Rafael Nadal afirma estar cansado do “circo” em torno de visto de Djokovic

Tribunal da Austrália manteve cancelamento do visto do tenista sérvio, que será deportado

Rafael Nadal falou sobre a deportação do rival, Novak Djokovic
Rafael Nadal falou sobre a deportação do rival, Novak Djokovic Christopher Pike/Reuters

Phil BlackHannah Ritchieda CNNBen Rothenbergda Reuters

Ouvir notícia

O tenista Rafael Nadal disse que as decisões têm “consequências” e, embora respeite seu rival, Novak Djokovic, aqueles que estão aos olhos do público “precisam ser responsáveis”.

Em entrevista à CNN no sábado (15), o jogador de 35 anos, que está em Melbourne antes do Aberto da Austrália da próxima semana, parecia expressar frustração com a forma como a saga do visto de Novak Djokovic ofuscou o torneio, descrevendo-a como um “circo”.

Djokovic foi detido pelas autoridades de fronteira australianas na manhã de sábado, de acordo com um acordo judicial decidido na sexta-feira (14) depois que seu visto foi revogado pela segunda vez pelo ministro da imigração da Austrália, Alex Hawke.

O número 1 do mundo na categoria masculina passou a noite de sábado em detenção pré-imigração antes de enfrentar uma audiência do Tribunal Federal no domingo (16) de manhã, horário da Austrália, que manteve o cancelamento.

Ao justificar sua decisão de cancelar o visto do campeão de tênis, o ministro da Imigração disse que a presença contínua de Djokovic na Austrália pode levar a um “aumento do sentimento anti-vacinação” ou mesmo à “agitação civil”, mostram documentos judiciais.

“Sou apenas um jogador vendo o circo de fora. Mas, como eu disse, estou um pouco cansado desse assunto”, disse Nadal à CNN. “Acho que foi longe demais. Desejo tudo de bom para Novak. E é isso, quero jogar tênis”.

O ex-número 1 do mundo quer aumentar sua contagem de 20 títulos – um recorde que ele compartilha com Roger Federer e Djokovic – quando o torneio começar na próxima semana. Nadal confirmou que não viu ou falou com Djokovic nos últimos dias.

Quando perguntado sobre o impacto do ceticismo de Djokovic sobre a vacina para o público que vê o número 1 do mundo como um modelo, Nadal disse que, embora respeitasse seu concorrente, “as pessoas que estão em uma posição que podem criar ou ter um impacto sobre outras pessoas precisam ser responsáveis”.

“Eu o respeito como pessoa. Claro, muito como atleta. Mesmo que eu não concorde com sua maneira de pensar sobre como proceder com essa pandemia”, disse Nadal.

“Eu realmente acredito na vacinação… e quando você toma suas decisões, há algumas consequências… Nós fizemos muitas coisas juntos. Eu desejo coisas positivas para o nosso esporte e desejo tudo de bom para ele”, afirmou Nadal.

“O que estamos enfrentando em todo o mundo é muito, muito mais importante do que tênis e jogadores de tênis… milhões de pessoas já faleceram e muitas famílias estão sofrendo as consequências dessa terrível pandemia de quase dois anos”, acrescentou.

Nadal, que está voltando de uma lesão no pé, disse que o Aberto da Austrália seria “ótimo com ou sem Novak Djokivic”, acrescentando que não há na história do esporte alguém mais importante do que o próprio esporte.

Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

versão original

Mais Recentes da CNN