Rebeca defende desistências de Biles nas Olimpíadas: ‘Com saúde não se brinca’

Atleta brasileira encerrou sua participação nos Jogos de Tóquio com conquistas inéditas para a ginástica artística do país e defendeu a ginasta americana

Rebeca Andrade
Rebeca Andrade Foto: Ashley Landis

Daniel Fernandes, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

Após encerrar sua vitoriosa participação nas Olimpíadas de Tóquio — onde conquistou uma medalha de ouro e outra de prata na ginástica artística –, a ginasta brasileira Rebeca Andrade defendeu, em coletiva de imprensa na noite desta segunda-feira (2), a decisão da americana Simone Biles de desistir de disputar quatro finais da modalidade nos Jogos por questões de saúde mental. 

Biles chegou aos Jogos de Tóquio como uma das principais atletas a disputar as Olimpíadas e tida como favorita ao ouro em praticamente todas as categorias da ginástica artística. Porém, após executar um salto na final por equipes feminina, a atleta — que errou a finalização do movimento — pediu para ir para a reserva, alegando estar com “twisties” — uma espécie de bloqueio mental que pode fazer com que as ginastas percam o controle de seus corpos no ar — e depois desistiu de disputar as finais do individual geral, do solo, do salto e das barras assimétricas. 

Questionada sobre o que pensou sobre a desistência da americana — que tirou a grande favorita da disputa –, Rebeca disse que ficou triste com a decisão, mas que entende e admira Biles. “Não se brinca com a saúde”, disse a jovem ginasta brasileira. 

“Ao mesmo tempo que fiquei triste, fiquei feliz, porque ela pensou nela em primeiro lugar”, disse Rebeca. “Ela nunca vai deixar de ser incrível, e ter se respeitado e pensado nela em primeiro lugar é muito admirável.”

Depois das quatro desistências, Biles anunciou que disputará a final da trave nesta terça-feira (3), e será rival da brasileira Flávia Saraiva, amiga de longa data de Rebeca, que garantiu que acompanhará de perto a disputa e que torcerá tanto para a brasileira como para a americana. 

Veja imagens da conquista da medalha de ouro de Rebeca Andrade:

 

Medalha dividida

Primeira ginasta mulher a conquistar medalha em uma Olimpíada, Rebeca afirmou que o feito tem que ser dividido com diversas pessoas de sua equipe técnica e família. 

“Esta medalha representa todas as gerações [da ginástica artística brasileira]”, disse a atleta. “Este é só o início, e estou muito feliz por ter sido a escolhida para representar todas as gerações.”

Mais Recentes da CNN