Ronaldinho Gaúcho é detido no Paraguai por suspeita de portar passaporte falso

Ex-jogador e seu irmão, Roberto de Assis, foram abordados policiais em quarto de hotel de luxo na Grande Assunção

Ronaldinho Gaúcho e seu irmão, Roberto de Assis, são detidos por agentes da Guarda Nacional do Paraguai sob acusação de portarem passaportes falsos. A dupla foi abordada no hotel Yatch y Golf Club, em Lamaré, na Grande Assunção (04.mar.2020)
Ronaldinho Gaúcho e seu irmão, Roberto de Assis, são detidos por agentes da Guarda Nacional do Paraguai sob acusação de portarem passaportes falsos. A dupla foi abordada no hotel Yatch y Golf Club, em Lamaré, na Grande Assunção (04.mar.2020) Photo: Fiscalía Paraguay/ Reprodução

Ouvir notícia

O ex-jogador Ronaldinho Gaúcho e seu irmão, o também ex-atleta Roberto de Assis, foram detidos na noite desta quarta-feira (4) em Lambaré, cidade da região metropolitana de Assunção, capital do Paraguai. Autoridades do país acusam a dupla de portar passaportes falsos.

Em coletiva de imprensa na manhã desta quinta-feira (5) as autoridades do Paraguai explicaram que os dois foram abordados ainda no Aeroporto Silvio Pettirrossi, em Luque, e que a falsificação dos documentos foi identificada à primeira vista.

Segundo o Ministério Público paraguaio, Ronaldinho e seu irmão foram detidos em um quarto do hotel Yatch y Golf Club, onde os dois estão hospedados para uma série de compromissos comerciais no país.

No local, apreenderam diversos documentos, incluindo passaportes paraguiaos com os nomes dos suspeitos, supostamente adulterados. Os dois brasileiros passaram a noite em custódia nos próprios quartos e prestarão depoimento à Justiça paraguaia sobre o caso. 

Ronaldinho e seu irmão tiveram seus passaportes brasileiros apreendidos em novembro de 2018, após condenação pelo não pagamento de uma multa ambiental determinda pela Justiça do Rio Grande do Sul em 2015.

Na época da apreensão, eram cobrados cerca de R$ 8,5 milhões dos ex-atletas por construções consideradas ilegais na orla do Lago Guaíba, em Porto Alegre. Em setembro de 2019, após acordo com o Ministério Público gaúcho, a dupla teve os documentos recuperados. 

Pouco antes de ter seu passaporte devolvido e quando ainda não tinha permissão para sair do Brasil, Ronaldinho foi nomeado embaixador internacional do turismo brasileiro pela então Empresa Brasileira de Turismo (Embratur), atual Instituto Brasileiro de Turismo.

 

Mais Recentes da CNN