Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Em jogo com gols nos acréscimos de estreantes, Atlético-MG empata com Cuiabá

    Alan Kardec e Gabriel Pirani definiram a igualdade na partida disputada na Arena Pantanal

    Atlético-MG enfrentou o Cuiabá na Arena Pantanal nesta quinta (21)
    Atlético-MG enfrentou o Cuiabá na Arena Pantanal nesta quinta (21) Twitter/Atlético-MG

    Leandro Silveiracolaboração para a CNN

    São Paulo

    Em um jogo com gols nos acréscimos dos estreantes Alan Kardec e Gabriel Pirani, o Atlético-MG ficou no 1 a 1 com o Cuiabá, na Arena Pantanal, nesta quinta-feira (21).

    O resultado aumenta as cobranças sobre o trabalho do técnico Antonio Mohamed e faz o time encerrar a 18ª rodada do Campeonato Brasileiro na terceira posição.

    Já atrás do Palmeiras antes do início da penúltima jornada do primeiro turno, a equipe também foi ultrapassada pelo agora vice-líder Corinthians, com 32 pontos, assim como o Atlético-MG, que tem uma vitória a menos – 9 a 8. O Cuiabá, por sua vez, consegue permanecer fora da zona de rebaixamento, com 20 pontos.

    Na partida, chamou a atenção a falta de força ofensiva do Atlético-MG, que não teve Hulk, seu artilheiro, poupado, sendo substituído por Fábio Gomes. Além disso, o time promoveu, na na etapa final, a estreia de reforços para o setor – Pavón, Pedrinho e Alan Kardec, autor do gol da equipe, aos 48 minutos. Mas outro estreante, Gabriel Pirani, marcou ainda mais perto do apito final, aos 53, definindo a igualdade para o Cuiabá.

    O resultado amplia a série invicta do Atlético-MG no Brasileirão, para sete jogos, com 4 vitórias e 3 empates, mas não deixa de ser decepcionante, seja pela atuação ruim diante de um time que deverá brigar apenas para evitar o rebaixamento e com Igor Rabello salvando o Galo de ser vazado duas vezes com cortes quase em cima da linha, ou mesmo por ceder a vantagem após ficar tão próximo da vitória.

    Como foi o jogo

    Em função do desgaste provocado pela sequência de compromissos pelas diferentes competições e às vésperas de um confronto direto pelas primeiras posições com o Corinthians, o Atlético-MG entrou em campo com uma formação cheia de reservas, deixando Mariano, Allan, Nacho Fernández e Keno, todos com status de titular, entre os reservas. Além disso, poupado, Hulk nem viajou para Cuiabá.

    Assim, o banco do Atlético-MG estava reforçado, ainda mais que 3 dos 4 jogadores recém-contratados pelo clube, casos de Pedrinho, Pavón e Alan Kardec, também ficaram como opções para Turco Mohamed. E isso rendeu chances a Guga, Otávio, Ademir e Vargas, reservas que costumam receber muitas oportunidades, assim como a Fábio Gomes, esse sem ser titular desde 22 de maio.

    Já o Cuiabá teve força máxima, contando com Camilo e Pepê entre os titulares. Nem por isso, porém, o time da casa propôs o jogo no seu início. Optou por atuar recuado, fechando os espaços para o Atlético-MG. E acabou dando certo. Foi superior, controlando o duelo, tendo as principais chances do primeiro tempo, quando só pecou nas finalizações.

    Assim, depois de esfriar o confronto nos minutos iniciais, o Cuiabá começou a criar suas chances. E as principais envolveram Rodriguinho, seu jogador mais adiantado e que esteve perto de marcar várias vezes. Foi assim aos 15 minutos, em chute da intermediária, que passou perto da meta de Everson. Depois, aos 17, foi ele quem acionou Alesson para uma finalização que parou no goleiro atleticano.

    Rodriguinho voltou a aparecer aos 26, em chute cruzado desviado por Everson, e, principalmente, aos 43, quando bateu na saída do goleiro, mas Igor Rabello salvou quase em cima da linha. Assim, de nada adiantaram os cerca de 70% de posse de bola do Atlético-MG, lento e improdutivo durante toda a etapa inicial.

    Esse cenário se repetiu no começo do segundo tempo, com Everson e Igor Rabello evitando que o Galo fosse vazado, como aos 8 minutos, quando o goleiro defendeu chute forte de Pepê, e aos 14, com o zagueiro cortando um toque por cobertura de Rafael Gava.

    Quando Rabello salvou o Atlético-MG, Turco Mohamed havia recém-modificado o seu setor ofensivo, com as entradas de Keno e dos estreantes Pedrinho e Pavón, advertido com o cartão amarelo logo em sua primeira disputa. E o Cuiabá também mexeu na sua formação, com o novato Gabriel Pirani.

    Ainda que não fosse mais tão ameaçado na defesa, o Atlético-MG pouco produzia ofensivamente, o que motivou mais duas entradas, de Allan e Kardec. Mas o time que mal ameaçava a meta defendida por Walter conseguiu marcar no fim. Aos 48 minutos, Guilherme Arana cruzou rasteiro da esquerda e Kardec empurrou a bola para as redes: 1 a 0.

    Parecia o gol da vitória. Só que outro estreante também brilhou na Arena Pantanal. Aos 53, Joaquim cruzou rasteiro da direita, a zaga atleticana não cortou e Pirani bateu na saída de Everson, decretando o empate por 1 a 1 na Arena Pantanal.

    Agenda

    Após o confronto na Arena Pantanal, o Atlético-MG volta para casa e enfrentará o Corinthians, domingo (24), no Mineirão, pela 19ª rodada do Brasileirão. No dia seguinte, o primeiro turno do torneio termina com o duelo Coritiba x Cuiabá, no Couto Pereira.