Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Confusão no aeroporto: torcedores do Flamengo não conseguem embarcar para final da Libertadores

    Empresa responsável pelos pacotes informou que três voos ainda vão sair para levar os consumidores, entre a noite de sexta-feira (28) e a madrugada de sábado (29)

    Pauline AlmeidaCleber Rodriguesda CNN Rio de Janeiro

    Torcedores do Flamengo que compraram pacotes para acompanhar a final da Libertadores da América, que acontece neste sábado (29) no Equador, enfrentam dificuldades para embarcar. Nesta sexta-feira (28), uma confusão foi registrada no Aeroporto Internacional Tom Jobim, o Galeão, no Rio de Janeiro, com muitas reclamações de quem aguarda para viajar.

    O empresário Ednei Lote veio de Joinville, Santa Catarina, até o Rio de Janeiro e deveria partir na manhã desta sexta-feira (28), após pagar R$ 15 mil pelo pacote. No entanto, até as 12h, ainda aguardava para saber se conseguiria chegar a Guayaquil, cidade que recebe a final entre Flamengo e Athlético Paranaense.

    “A gente vai ganhar, eu estou confiante, mas não sei onde vou assistir. Eu queria estar no campo. Mas com certeza vai ser 2 a 0, com gol do Gabigol e Arrascaeta”, declarou à CNN Brasil.

    Ednei e os demais torcedores são clientes da empresa Outsider Tours, que alega problemas com a empresa contratada para os voos. Nas redes sociais, ela informou que “irá cumprir todos os seus pacotes contratados”.

    A Outsider também publicou ser “uma empresa séria que, em 2021, levou mais de 2 mil pessoas para Montevidéu na decisão da Libertadores, tendo feito ainda a recente operação para Córdoba na final da Copa Sul-Americana 2022, com mais de 360 pessoas”.

    O primeiro problema registrado pelos consumidores aconteceu nessa quinta-feira (27). Então, a empresa orientou os torcedores a  se apresentarem às 5h desta sexta-feira (28) no Galeão, mas dezenas não conseguiram voar, gerando críticas e ânimos exaltados.

    Perto das 12h, o diretor de vendas da Outsider, Gustavo Hahn, informou que três aviões ainda devem partir para Equador – um deles na noite desta sexta-feira e outros dois já na madrugada de sábado. Quem não quiser seguir com a viagem poderá pedir reembolso, com prazo de 30 dias para devolução do dinheiro.

    Acionado por meio de uma denúncia, o Procon do Rio de Janeiro acompanha a situação, com dois fiscais no aeroporto. O presidente do órgão, Cássio Coelho, declarou que um processo foi aberto contra a Outsider, que assinou um termo em que se compromete a resolver a situação de todos os clientes.

    “Muitos consumidores já ficaram prejudicados e tem gente que não está aceitando viajar em cima da hora, o que é um direito. Possivelmente, o processo vai seguir no Procon. O primeiro ato do Procon é conciliação. Se não houver acordo com o consumidor, o processo vai seguir e a empresa pode ser multada”, explicou Coelho.

    Segundo o presidente do Procon, os consumidores ainda podem acionar a Justiça para pedir indenização por danos morais e materiais.