Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Mulheres acusam Everton, ex-Flamengo e São Paulo, de importunação sexual; veja flagra

    Câmeras de segurança registraram momento em que o atleta chega a encostar no corpo de uma das vítimas

    Marcos Guedesda CNN

    O jogador Everton Cardoso da Silva, de 34 anos, com passagens por Flamengo e São Paulo e que atualmente defende as cores da Ponte Preta, foi acusado por duas mulheres de importunação sexual em dois encontros entre amigos que aconteceram, respectivamente, quinta-feira (9) e sábado (11), no interior de São Paulo.

    Câmeras registraram uma das vezes em que o atleta chega a encostar a mão no corpo de uma das mulheres — que são irmãs, com 34 e 38 anos. Segundo o advogado Erico Bento da Cunha, que defende as vítimas, o jogador já havia feito outras investidas dias antes.

    Em nota, a assessoria de Everton diz que o jogador “repudia os termos da acusação que ora lhe recai”, mas que “por orientação dos seus advogados, ao menos por ora, não irá se manifestar sobre detalhes da imputação”.

    Primeiro episódio

    Em conversa com a CNN, Cunha explicou a dinâmica dos acontecimentos. Ele relatou que, no dia 9, Everton recebeu um casal de amigos para um jantar na casa dele em Campinas, interior de São Paulo. Já na hora de ir embora, chegou a passar a mão na panturrilha da mulher que tem 38 anos em duas oportunidades.

    “Em algum momento, finalizando já para ir embora, ele (Everton) pega na panturrilha dela. Ela, assustada, pede para ele parar. Ele insiste e pega novamente, mas ela relevou, pois o atleta havia bebido”, descreve.

    Novo encontro

    Mesmo com o ocorrido, como as famílias são amigas e convivem com uma certa frequência, de acordo com o advogado, o marido da mulher convidou Everton e a esposa para um churrasco no dia 11, na casa deles, em Paulínia.

    Nesse segundo encontro, ainda de acordo com o advogado, Everton, já na piscina, chega a encostar nas nádegas da mesma mulher que havia investido dois dias antes. As imagens que a reportagem teve acesso não mostram este momento.

    Vítima parte para cima do jogador

    O registro capturado é de quando Everton encosta no corpo da irmã mais nova da primeira vítima. Na piscina, onde estão dez pessoas, é possível observar o momento em que o jogador se aproxima de costas e passa a mão no corpo da mulher.

    Após sentir a mão do atleta, a mulher, que tem 34 anos, reage e parte para cima do jogador ainda dentro da piscina.

    A discussão se arrastou para fora de casa, onde as irmãs foram às vias de fato com o jogador, que deu socos, chutes e mordidas

    Erico Bento da Cunha, advogado que defende as vítimas

    A assessoria de Everton, inclusive, disse na nota enviada à imprensa que o jogador e sua mulher foram nesta terça ao Instituto Médico Legal (IML), “onde foram realizados exames de corpo de delito dadas as importantes lesões recebidas ao final de um evento de confraternização para o qual foram convidados”.

    Caso sob sigilo

    O boletim de ocorrência foi registrado ontem (13), na delegacia de Paulínia. Procurada, a Polícia Civil informou que o caso está sob sigilo.

    Questionado sobre a identidade das mulheres, Cunha explicou que por respeito a integridade das vítimas, que estão muito abaladas, ele não poderia fornecer mais detalhes.

    Acompanhe CNN Esportes em todas as plataformas