Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    PSG está sob investigação por suposto trabalho não declarado

    Homem tunisiano teria trabalhado para o presidente do clube e recebido pagamento esporadicamente

    Julien Pretotda Reuters

    O Paris Saint-Germain está sob investigação de promotores franceses por suposto trabalho não declarado, informou a promotoria de Paris nesta terça-feira (7).

    “Após uma denúncia recebida em 13 de dezembro de 2022, uma investigação foi aberta em 16 de janeiro de 2023 com base em trabalho não declarado”, disse o gabinete da promotoria à agência de notícias Reuters.

    A denúncia foi lançada pelo tunisiano Hicham Bouajila, que afirmou ter trabalhado para o presidente do clube, Nasser Al-Khelaïfi, como conselheiro, segundo ressaltou seu advogado, Bertrand Repolt, à Reuters.

    Bouajila alega que só foi pago esporadicamente por meio de uma academia de tênis com sede em Doha.

    “Ele nunca foi contratado pelo PSG”, destacou o clube da Ligue 1 ao diário esportivo francês L’Équipe.

    O PSG não respondeu a um pedido de comentário da Reuters.