Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Presidente do São Paulo critica arbitragem após clássico com Santos

    Julio Casares se queixou da atuação de Edina Alves Batista

    Julio Casares, presidente do São Paulo
    Julio Casares, presidente do São Paulo Brenno Costa/Itatiaia

    Brenno Costada Itatiaia

    A atuação da árbitra Edina Alves Batista na derrota de 1 a 0 do São Paulo para o Santos nesta quarta-feira (14), no MorumBIS, gerou reação imediata do lado tricolor. O presidente Julio Casares fez um pronunciamento após a partida válida pela oitava rodada do Campeonato Paulista em que criticou o desempenho da juíza, adotando adjetivos como “insegura”.

    “Nós não temos o hábito de reclamar de arbitragem. Dificilmente eu coloco minha opinião, a instituição coloca uma opinião, a não ser em questões lamentáveis. A arbitragem se mostrou insegura, picotou o jogo, desproporcionalmente marcou faltas a favor do adversário em relação ao São Paulo. Eu não vou discutir os lances capitais, o VAR chamou. Para mim, o pênalti foi rigoroso demais, mas a arbitragem prejudicou, inclusive, mal posicionada”, avaliou.

    O presidente do São Paulo ainda lamentou uma nota oficial divulgada pelo Santos dois dias antes da partida, em que lamentou a atuação Edina Alves Batista em um clássico com o Tricolor em 2022. Na ocasião, o Peixe reclamou de dois pênaltis não marcados.

    “A gente lamenta, acho que uma nota antes do jogo remete ao futebol antigo. A Federação precisa preparar os árbitros psicologicamente. Não é uma nota que desestabiliza um árbitro. Eu acho profundamente lamentável, até 10 minutos de acréscimos foi pouco. Não é choro, não é pelo resultado, mas nós temos que preparar os árbitros psicologicamente para não entrarem em campo pressionados por uma nota. Lamentamos a arbitragem, ela não deixou a bola rolar”, encerrou.

    Polêmicas do jogo com arbitragem

    A atuação da arbitragem ajudou diretamente a definir o resultado da partida. Primeiro, o pênalti convertido por Morelos que definiu a vitória santista foi marcado com o auxílio do árbitro de vídeo. Depois, no fim do clássico, o VAR ainda entrou em ação para anular um gol do São Paulo, assinalado por Ercik.

    Acompanhe a CNN Esportes em todas as plataformas

    Este conteúdo foi criado originalmente em Itatiaia.

    versão original