Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    TV espanhola demite ex-treinador comentarista por comentário sobre Lamine Yamal

    Segundo a imprensa local, a fala foi considerada "racista". Ex-treinador pediu desculpas

    Yamal jogou na vitória do Barcelona sobre o PSG
    Yamal jogou na vitória do Barcelona sobre o PSG Alex Pantling/Getty Images

    Matias Grezda CNN

    O canal de televisão espanhol Movistar Plus+ diz que vai “parar de trabalhar” com o comentarista e ex-técnico do Atlético Madrid, Germán Burgos, após um comentário depreciativo que ele fez sobre a estrela do Barcelona, ​​o jogador Lamine Yamal, de 16 anos.

    Ao ver imagens de Yamal fazendo malabarismos e brincando com uma bola de futebol antes da partida de ida das quartas de final da Liga dos Campeões, entre Barcelona e Paris Saint-Germain, na quarta-feira (10), Burgos disse: “Se [sua carreira no futebol] não correr bem, ele acabará em um semáforo”.

    Na Espanha e na América Latina, não é incomum ver pessoas vendendo pequenos itens ou fazendo malabarismos com bolas de futebol – entre outros truques – por dinheiro nos semáforos. Burgos é argentino, embora tenha passado muito tempo na Espanha como jogador e treinador. Ele também jogou pela seleção argentina.

    Seus comentários foram rotulados de “classistas” e “racistas” por outros comentaristas da mídia espanhola, catalã e latino-americana e supostamente levaram os jogadores do Barcelona e do PSG a boicotar as entrevistas com o Movistar Plus+ após a partida de quarta-feira.

    “De acordo com o código de conduta interno da Movistar Plus+, que defende uma política de tolerância zero com qualquer tipo de comportamento discriminatório, a plataforma tomou medidas após os acontecimentos vividos na noite passada, onde um de nossos colaboradores fez comentários inadequados sobre o jogador Lamine Yamal”, diz o comunicado da empresa.

    Movistar Plus+ e Germán ‘El Mono’ Burgos deixarão de trabalhar juntos de forma imediata nos programas da plataforma e os apresentadores do espaço onde ocorreram os comentários serão avisados.”

    Pedido de desculpas

    Burgos apresentou um pedido de desculpas na quinta-feira (11). “Não era minha intenção prejudicar de forma alguma Lamine Yamal, o povo do FC Barcelona, ​​​​os jogadores, a UEFA ou a plataforma Movistar Plus + onde trabalho”, escreveu Burgos no Instagram.

    “Ao fazer meu comentário optei por fazer piada sobre qualidade e enaltecer virtudes, de forma alguma foi sobre qualquer etnia ou classe social. “”Depois de passar tantos anos no futebol, estou animado em ver jovens jogadores. Acima de tudo, admiro a quantidade de novos talentos que o Barça está produzindo porque acredito que a qualidade sempre vence no final. Sou treinador profissional de juniores e em todas as equipas em que estive fiz questão de trazer jovens para treinar na equipa principal.”

     

     

    “Peço desculpas a quem ficou ofendido com meu comentário. A minha intenção não era menosprezar Lamine Yamal, muito pelo contrário. O futebol une tudo e todos, por isso é o melhor esporte, pois não discrimina gênero, raça, religião, deficiência, idade ou orientação sexual. É nisso que eu acredito!”

    Germán Burgos jogou pela Argentina e foi treinador adjunto do Atlético Madrid / AFP7/Europa Press/AP

    A Movistar Plus+ também já havia emitido um pedido de desculpas. “Com relação aos infelizes comentários de um dos colaboradores do Movistar Plus+ na prévia do jogo da UEFA Champions League entre PSG-FC Barcelona sobre o jogador azulgrana Lamine Yamal, o canal pede desculpas publicamente”, disse o canal em comunicado. “Movistar Plus+ condena qualquer tipo de discriminação e não permitirá este tipo de comentários de nenhum de seus trabalhadores ou colaboradores vinculados à plataforma. Depois do ocorrido, a plataforma tomará as medidas oportunas para garantir que esses eventos não voltem a acontecer.”

    Sobre as duas equipes que boicotaram as entrevistas, o apresentador do Movistar Plus+, Ricardo Sierra, disse que “UEFA, PSG e Barça nos notificaram que não iriam nos atender porque ficaram tremendamente irritados com um comentário que veio do nosso estúdio durante a prévia”. de acordo com o outlet espanhol Marca. “Como tal, eles não iam dar entrevistas, não tivemos sorte. Eu me desculpei daqui. Também deveríamos fazer isso no estúdio.”

    A CNN entrou em contato com a UEFA – órgão regulador do futebol europeu – o Barcelona e o agente de Yamal. O PSG não quis comentar.

    O Barcelona venceu o PSG por 3-2 no jogo de ida. A partida de volta será na próxima semana.

    O jovem Yamal

    Há pouco menos de um ano, Yamal se tornou o estreante mais jovem do Barcelona na La Liga, aos 15 anos, nove meses e 16 dias depois de ter entrado como substituto de Gavi na vitória por 4 a 0 sobre o Real Betis.

    “Lamine não parece um garoto de 15 anos, ele é muito maduro”, disse o técnico do Barça, Xavi, após a estreia de Yamal. “Ele está pronto [para jogar] e treinando bem. Ele pode marcar uma época neste clube como parte desta equipe.” Na quinta-feira, o pai de Yamal escreveu no Instagram: “Bom dia, mundo. Só peço respeito pelos filhos dos outros. Obrigado.”

    Acompanhe a CNN Esportes em todas as plataformas