Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Pressionado, Felipão ainda não venceu clássicos no comando do Atlético-MG

    Em cinco confrontos contra América ou Cruzeiro, Galo não saiu de campo vencedor sob comando do treinador

    Felipão ainda não venceu nenhum clássico pelo Atlético; são três empates e duas derrotas
    Felipão ainda não venceu nenhum clássico pelo Atlético; são três empates e duas derrotas Pedro Souza / CAM

    Túlio Kaizerda Itatiaia

    Belo Horizonte

    Apontado por parte da torcida do Atlético-MG como culpado pelo início irregular de temporada da equipe, o técnico Felipão ainda convive com um retrospecto ruim. O comandante não venceu nenhum clássico à frente da equipe alvinegra. São três empates e duas derrotas.

    No último sábado, Felipão chegou ao quinto clássico pelo Galo. O Alvinegro começou perdendo para o América-MG, no Independência, em Belo Horizonte, pela 7ª rodada do Campeonato Mineiro, mas buscou o empate no fim com gol de Rubens.

    Felipão comandou o Atlético-MG ainda em outros dois clássicos contra o América-MG, ambos pelo Campeonato Brasileiro do ano passado. No turno, em jogo realizado no Mineirão, o Galo abriu vantagem de 2 a 0, mas cedeu o empate ao Coelho. Já no Parque do Sabiá, em Uberlândia, o time americano começou vencendo, mas Alvinegro conseguiu empatar.

    Já contra o Cruzeiro, Felipão comandou o Atlético-MG em duas partidas, ambas na Arena MRV. No Campeonato Brasileiro do ano passado, derrota alvinegra por 1 a 0. Já no Mineiro deste ano, o triunfo celeste foi por 2 a 0.

    O desempenho ruim nos clássicos é só um dos motivos da ira da torcida atleticana com Felipão. Na última semana, as manifestações contra o treinador cresceram. No clássico contra o América, ele foi alvo de diversos xingamentos.

    No desembarque do Atlético-MG em Belo Horizonte após a vitória sobre o Itabirito em Brasília, Felipão xingou um torcedor que cobrava mais minutos em campo para o jovem Alisson. Na avaliação dele, tudo que for dito dentro do estádio será aceito.

    “É natural [a quantidade de críticas], eles pagaram e fizeram a parte deles. Quando não pagam, eu não aceito. Fora de campo, eu não aceito, mas aqui, aceito qualquer coisa”, disse o treinador.

    Acompanhe a CNN Esportes em todas as plataformas

    Este conteúdo foi criado originalmente em Itatiaia.

    versão original