Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    STJD determina que Cruzeiro e Coritiba joguem com portões fechados após briga

    Decisão do STJD foi anunciada nesta quinta; punições entram em vigor antes do julgamento dos clubes

    Guilherme Piuda Itatiaia

    O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) puniu o Cruzeiro nesta quinta-feira (16) pelos episódios na Vila Capanema, quando torcedores do clube celeste e do Coritiba invadiram o gramado e entraram em confronto, em partida da 34ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os clubes terão que jogar com portões fechados quando mandante, e não terão carga de ingressos como visitantes.

    O presidente do STJD deferiu parcialmente o pedido da Procuradoria no processo envolvendo Coritiba e Cruzeiro por infrações na Série A. Perdiz determinou que ambas as equipes mandem seus jogos com portões fechados e percam a carga de ingressos nos jogos como visitantes até o julgamento do processo em primeira instância no STJD.

    “Defiro, parcialmente, os pedidos liminares da Procuradoria, para determinar que os próximos jogos cujos mandos de campo sejam do Coritiba/SAF, bem como aqueles que sejam do Cruzeiro/SAF, válidos pelo Campeonato Brasileiro Série A 2023, ocorram com os portões fechados (artigo 175, §2º do CBJD c/c artigo 79 do RGC), suspendendo, outrossim, o direito de ambas as agremiações de adquirirem para suas respectivas torcidas, carga de ingressos de visitante, até o  julgamento da futura denúncia a ser protocolada pela Procuradoria por uma das comissões disciplinares do STJD”, escreveu em parte da decisão divulgada nesta quinta.

    O julgamento em Primeira Instância no STJD ainda não tem data para ser realizado.

    Vila Capanema

    O presidente do STJD também indeferiu o pedido de interdição da Vila Capanema e o afastamento das organizadas de Coritiba e Cruzeiro.

    “Quanto ao pedido de interdição do estádio Durival Britto e Silva, indefiro a interdição do mesmo vez que os jogos do Coritiba SAF como mandante não são realizados rotineiramente em suas dependências, sendo a realização permitida no jogo em comento em face da realização de um show musical no seu estádio originário, ressaltando que todos os estádios aptos a receberem partidas do campeonato brasileiro foram alvos de vistorias prévias custodiadas por regras da CBF”, publicou.

    Apesar da decisão prévia, o STJD ressalta que a Vila Capanema poderá ser interditada caso surja algum “fato novo” que determine tal decisão.

    “Dessa forma, em uma cognição sumária, deixo de interditar o estádio Durival Britto e Silva, mas, caso uma vistoria ou fatos novos demonstrem a incapacidade da citada praça desportiva em receber jogos, volto a analisar a possibilidade de sua interdição”, informou.

    Entenda o caso

    Assim que o Coritiba abriu o placar da partida, já nos minutos finais do jogo, dezenas de torcedores do Cruzeiro invadiram o gramado do Durival Britto. A partir deste momento, os torcedores do clube mandante também conseguiram entrar no campo de jogo.

    As duas organizadas entraram em confronto generalizado, que só foi paralisado após a polícia conseguir entrar no gramado. Balas de borracha e bombas de efeito moral foram utilizadas.

    As torcidas de Cruzeiro e Coritiba são historicamente rivais. A principal organizada do clube celeste é aliada dos grupos ligados do Athletico-PR, assim como as organizadas do Atlético são aliadas de torcedores do Coxa.


     

    Acompanhe CNN Esportes em todas as plataformas