Ano de 2020 foi um dos mais quentes já registrados, aponta relatório da ONU

Para organização, nem mesmo desaceleração econômica pela pandemia freou avanço de mudanças climáticas

Daniel Corrá,

da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O ano de 2020 foi um dos três mais quentes da história, segundo um novo relatório do clima da Organização das Nações Unidas (ONU), lançado na segunda-feira (19). De acordo com a ONU, a temperatura média global esteve 1,2ºC acima dos níveis pré-industriais. Para a organização, nem mesmo a desaceleração econômica devido à pandemia freou os fatores que impulsionam a mudança climática e seu avanço. 

Além disso, as temperaturas se elevaram no último ano, mesmo com o resfriamento devido ao fenômeno La Niña. O documento ainda afirma que, a última década também foi a mais quente da história do planeta. O ano mais quente até agora foi 2016.

A análise envolveu indicadores do sistema climático, como concentrações de gases de efeito estufa, aumento da temperatura terrestre e do oceano, nível do mar, derretimento do gelo e recuo das geleiras e condições climáticas extremas.

Na divulgação do relatório, o secretário geral da ONU, Antônio Guterres, alertou sobre a urgência de agir agora para proteger as pessoas dos efeitos desastrosos das mudanças climáticas. Guterres reiterou que os países precisam se comprometer com emissões líquidas zero até 2050, apresentar planos mais ambiciosos antes da COP26 em Glasgow.

Sol e calor na praia da Barra da Tijuca, na zona Oeste do Rio de Janeiro
Ano de 2020 foi um dos mais quentes da história, segundo a ONU
Foto: Carlos Monteiro/Enquadrar/Estadão Conteúdo

Mais Recentes da CNN