Argentina estende quarentena contra coronavírus até o fim de abril

Em entrevista para emissora local de TV, presidente Alberto Fernández diz que medida foi tomada junto com governadores para amenizar impacto da doença no país

Presidente argentino, Alberto Fernández, ampliou quarentena contra coronavírus no país
Presidente argentino, Alberto Fernández, ampliou quarentena contra coronavírus no país Foto: Gonzalo Fuentes - 05.fev.2020/ Reuters

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O presidente da Argentina, Alberto Fernández, anunciou que a quarentena no país em razão da epidemia do novo coronavírus será estendida até o fim de abril. O governo já havia decretado isolamento social obrigatório até o dia 12.

Fernández declarou, em entrevista a uma emissora local, que a decisão foi tomada para conter a disseminação do vírus, uma vez que o número de infecções deve atingir seu pico em meados de maio.

O presidente afirmou que se reuniu com os governadores e todos concordaram que deveriam continuar com a quarentena por mais tempo.

Leia também:

Sem rosto colado: Argentina restringe tango por pandemia do COVID-19

“O que estamos todos seguros é que devemos seguir com a quarentena. A quarentena segue e estamos vendo como focar em algumas atividades que parecem ter menos risco para poder liberá-las”, afirmou.

A Argentina já registrou 1.715 casos confirmados do novo coronavírus e 60 mortes por COVID-19, de acordo com o Ministério da Saúde do país. Há ainda 98 pessoas internadas em Unidades de Terapia Intensiva (UTI). (Com informações da CNN)

Mais Recentes da CNN