Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ataque russo com mísseis mata ao menos um em Kiev e danifica infraestrutura de energia

    Multidões se abrigaram nas estações de metrô da capital durante um alerta aéreo nacional antes que a Rússia desencadeasse o mais recente de uma série de ataques aéreos à rede elétrica desde outubro, que causaram grandes interrupções durante o inverno

    Olena HarmashTom Balmforthda Reuters

    em Kiev

    A Rússia atingiu a Ucrânia com mísseis durante o horário de pico da manhã desta quinta-feira (26), matando pelo menos uma pessoa em Kiev e danificando infraestrutura crítica na região de Odesa, no Mar Negro, disseram autoridades.

    Multidões se abrigaram nas estações de metrô da capital durante um alerta aéreo nacional antes que a Rússia desencadeasse o mais recente de uma série de ataques aéreos à rede elétrica desde outubro, que causaram grandes interrupções durante o inverno.

    Os ataques com mísseis acontecem após um ataque de drones durante a noite, um dia depois que a Ucrânia garantiu o fornecimento dos principais tanques de batalha da Alemanha e dos Estados Unidos para reforçar suas tropas – uma medida que enfureceu as autoridades russas.

    O porta-voz da Força Aérea, Yuriy Ihnat, disse que seis aviões de guerra Tu-95 decolaram da região ártica de Murmansk, no norte da Rússia, e lançaram mísseis de longo alcance.

    Ele disse que esperava uma rajada de mais de 30 mísseis e que as forças de defesa aérea estavam tentando derrubá-los.

    As autoridades de Kiev disseram que suas defesas aéreas derrubaram todos os mais de 15 mísseis russos disparados contra a capital, mas que a ameaça persiste e os moradores não devem deixar os abrigos.

    Minutos depois, fortes explosões abalaram dois distritos de Kiev. Autoridades da cidade disseram que um homem de 55 anos foi morto e duas outras pessoas ficaram feridas quando prédios não residenciais no sul da cidade foram atingidos.

    Impactos também foram relatados na região central de Vynnitsia e em outros lugares.

    “Já há informações sobre os danos a duas instalações críticas de infraestrutura de energia na região de Odesa”, escreveu a Administração Militar do Distrito de Odesa no Telegram, acrescentando que não houve vítimas nesses ataques.

    No início do ataque, um repórter da Reuters ouviu o som de um míssil voando em baixa altitude, a cerca de 30 km de Kiev.

    Iryna, uma contadora na casa dos cinquenta anos, estava sentada em um banco entre a multidão que se abrigava na estação de metrô Universitet e disse estar preocupada com o marido.

    “Ele estava planejando ir ao correio pela manhã e agora não atende o telefone”, disse ela.

    A DTEK, maior produtora privada de energia da Ucrânia , disse que estava conduzindo desligamentos de energia de emergência em Kiev, na região circundante e também nas regiões de Odesa e Dnipropetrovsk devido ao perigo de ataques com mísseis.

    Outros produtores de energia disseram que estavam conduzindo cortes de energia de emergência em outras partes da Ucrânia .

    Durante a noite, os militares disseram que suas defesas antiaéreas derrubaram todos os 24 drones enviados pela Rússia.

    Quinze dos drones foram abatidos na capital Kiev, onde não houve relatos de danos.