Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Autoridades da Ucrânia sugerem que há mais ganhos russos na região de Kharkiv

    Cidade de Vovchansk, localizada a cerca de 60 quilômetros a nordeste da segunda maior cidade da Ucrânia, está assistindo algumas das batalhas mais intensas em áreas próximas da fronteira

    Ataque em Kharkiv
    Ataque em Kharkiv 4/4/2024 REUTERS/Yevhen Titov

    Radina GigovaMaria Kostenkoda CNN

    Autoridades ucranianas sugeriram mais ganhos por parte das forças russas, nesta quarta-feira (15), na região de Kharkiv, enquanto Moscou continua seu avanço no nordeste da Ucrânia.

    A cidade de Vovchansk, localizada a cerca de 60 quilômetros a nordeste da segunda maior cidade da Ucrânia, Kharkiv, está assistindo algumas das batalhas mais intensas em áreas próximas da fronteira, com um oficial da polícia dizendo que as forças russas já estão no cidade.

    “A situação em Vovchansk é extremamente difícil. O inimigo está tomando posições nas ruas de Vovchansk”, disse Oleksii Kharkivskyi, chefe da patrulha do Departamento de Polícia de Vovchansk, instando os moradores a se retirarem.

    O general Serhii “Marcel” Melnyk, comandante das forças de defesa da cidade de Kharkiv, também sugeriu que houve mudanças nas posições ucranianas em Vovchansk e uma possível retirada tática.

    “Estão em curso combates intensos. Em algumas áreas, perto de Vovchansk e Lukiantsi, os defensores ucranianos foram forçados a deslocar-se para posições mais favoráveis ​​para utilizarem as suas forças de forma mais eficaz e defenderem a região da ofensiva”, disse Melnyk na quarta-feira.

    Pelo menos 24 pessoas, incluindo quatro crianças, ficaram feridas após os bombardeamentos russos em várias partes da região de Kharkiv na quarta-feira, disse Melnyk.

    O grupo de monitoramento ucraniano DeepStateMap indicou nesta quarta-feira que as forças russas alcançaram partes do nordeste de Vovchansk enquanto continuam avançando mais para o sul, em território ucraniano.

    As forças russas assumiram o controle de mais de nove aldeias perto da fronteira nos últimos dias.

    As retiradas obrigatórias continuam em todos os assentamentos da fronteira norte, de acordo com Roman Semenukha, vice-chefe da Administração Militar Regional de Kharkiv.

    Quase 8 mil pessoas foram retiradas destas áreas desde 10 de maio, quando a Rússia lançou a sua iniciativa.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original