Belarus pede à aliança militar liderada pela Rússia que se una contra Ocidente

Presidente Alexander Lukashenko acusou países ocidentais de prolongar conflito na Ucrânia para enfraquecer a Rússia

Presidente de Belarus, Alexander Lukashenko em Moscou
Presidente de Belarus, Alexander Lukashenko em Moscou 19/02/2022 Sputnik/Aleksey Nikolskyi/Kremlin via REUTERS

Da Reuters

Ouvir notícia

O presidente de Belarus, Alexander Lukashenko, pediu nesta segunda-feira (16) que outros membros de uma aliança militar dominada pela Rússia permaneçam unidos e acusou o Ocidente de prolongar o conflito na Ucrânia para tentar enfraquecer a Rússia o máximo possível.

Lukashenko, falando em uma cúpula dos líderes da Organização do Tratado de Segurança Coletiva (CSTO) em Moscou, disse que “sanções infernais” contra seu país e a Rússia poderiam ter sido evitadas se o grupo tivesse se manifestado como uma só voz.

“Sem uma frente unida, o Ocidente coletivo aumentará a pressão no espaço pós-soviético”, disse Lukashenko em discursos de abertura televisionados, dirigindo-se ao presidente russo Vladimir Putin e aos líderes da Armênia, Cazaquistão, Quirguistão e Tadjiquistão.

Mais Recentes da CNN