Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Chanceler alemão pede “novo plano Marshall” para reconstrução da Ucrânia

    Olaf Scholz promete continuar enviando armas para defesa do país

    Inke KappelerJo Shelleyda CNN

    O chanceler alemão Olaf Scholz pediu um “novo plano Marshall” para reconstruir a Ucrânia, referindo-se ao programa de desenvolvimento patrocinado pelos Estados Unidos que visava reabilitar as economias europeias após a Segunda Guerra Mundial para salvaguardar a democracia no continente.

    “Não sabemos quando essa guerra vai acabar. Mas acabará”, disse Scholz nesta terça-feira (25) em uma conferência em Berlim sobre planejamento e financiamento do esforço de reconstrução do pós-guerra.

    Ajudar a Ucrânia a se recuperar será “um desafio para gerações” e exigirá “a força combinada de toda a comunidade internacional”, acrescentou.

    A Alemanha continuará apoiando Kiev com armas para se defender pelo tempo que for necessário, disse Scholz.

    “Para garantir que isso prevaleça… continuaremos resolutamente a apoiar a Ucrânia politicamente, financeiramente, em termos de assistência humanitária e também com armas, pelo tempo que for necessário”, disse ele.

    Isso inclui o fortalecimento dos sistemas de defesa aérea da Ucrânia, que a Ucrânia “precisa urgentemente agora”, acrescentou o chanceler.

    Scholz disse que o uso de drones pela Rússia para atacar civis e usinas de energia na Ucrânia marcou uma “nova baixa” na guerra e sugeriu que Moscou está “desesperada”.

    “Os últimos ataques indiscriminados, incluindo o uso de drones kamikaze contra civis e infraestrutura civil na Ucrânia, marcam uma nova baixa no desprezível esforço da Rússia para varrer a Ucrânia do mapa”, disse ele. “A forma abominável de guerra só demonstra uma coisa: a Rússia de Putin está desesperada”.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original