Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Chefe das Olimpíadas 2024 diz que cabe ao COI decidir se Rússia poderá competir

    Nesta semana, o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, pediu ao órgão que os banisse da competição

    Noemie OliveMarine Straussda Reuters

    O chefe das Olimpíadas de Paris de 2024, Tony Estanguet, disse nesta sexta-feira (3) que cabe ao Comitê Olímpico Internacional (COI) decidir se os atletas russos e bielorrussos poderão participar dos Jogos no ano que vem.

    Nesta semana, o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, pediu ao órgão que os banisse da competição, afirmando que permitir que a Rússia participe dos Jogos Olímpicos é o mesmo que mostrar que “o terror é de alguma forma aceitável”.

    Tricampeão olímpico e presidente do comitê organizador de Paris 2024, Estanguet disse à Reuters que é “a favor da manutenção deste símbolo de universalidade para os Jogos” quando questionado sobre a participação de russos e bielorrussos.

    No entanto, ele afirmou que a decisão cabe ao corpo diretivo dos Jogos.

    “Não cabe a Paris 2024 decidir quem pode participar, é sobre o COI, é sobre o Comitê Paralímpico Internacional, é sobre as federações internacionais que decidirão quais delegações poderão participar”, disse Estanguet.

    Quando questionada sobre o assunto, uma autoridade do gabinete do presidente francês Emmanuel Macron também disse que cabe ao COI decidir se deve permitir que os atletas russos compitam, e que Macron é a favor de respeitar os precedentes históricos e deixá-los participar sob bandeira neutra.

    Atletas da Rússia e de sua vizinha Belarus, que ajudou na invasão da Ucrânia por Moscou há um ano, foram banidos de muitas competições internacionais desde então.

    O COI anunciou na semana passada que os atletas dos dois países, proibidos de competir na Europa, poderiam ganhar vagas para as Olimpíadas classificando-se em eventos asiáticos. No entanto, disse mais tarde que estava de acordo com as sanções impostas contra Rússia e Belarus.