Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Chefe de emissão de gás da Ucrânia diz que russos tomaram instalações e exige saída

    Interferência nos processos tecnológicos das operações cria riscos significativos para a segurança do transporte contínuo de gás para consumidores na Ucrânia e na Europa

    Dutos de gás perto de Volovets, Ucrânia
    Dutos de gás perto de Volovets, Ucrânia REUTERS/Gleb Garanich

    Da Reuters

    Lviv

    Ouvir notícia

    O chefe da operadora de trânsito de gás da Ucrânia, Sergiy Makogon, disse nesta quinta-feira (10) que exige que as tropas russas deixem o território de duas estações de compressores de gás que ele disse ter sido ocupadas no leste ucraniano.

    Em um pronunciamento na televisão, Makogon disse que, desde que ocuparam as estações de Novopskov e Kupiansk, as tropas questionaram os funcionários sobre suas operações.

    “O OGTSU exige que os militares e grupos armados deixem imediatamente o território das estações de compressão e parem de tentar influenciar o funcionamento do GTS [sistema de transmissão de gás]. A interferência nos processos tecnológicos das operações da GTS cria riscos significativos para a segurança do transporte contínuo de gás para consumidores na Ucrânia e na Europa”, afirmou.

    Ele fala que há um perigo real para os fluxos de gás para a Europa devido à essa presença russa no território de estações de compressão de gás.

    “Existe um perigo real para o trânsito [de gás]”, disse ele à Reuters por telefone, sem dar mais detalhes.

    A operadora (OGTSU) não informou quantas estações foram afetadas ou onde elas estão.

     

    Mais Recentes da CNN