China critica declarações do Conselheiro de Segurança Nacional dos EUA

"O que os EUA fizeram nos últimos anos minou severamente as instituições multilaterais, incluindo a OMS"

Mercado de frutos do mar de Huanan, em Wuhan, que foi fechado após surto de Covid-19
Mercado de frutos do mar de Huanan, em Wuhan, que foi fechado após surto de Covid-19 Foto: China News Service/ Global Times/ Reprodução

Da CNN, em Atlanta

Ouvir notícia

A China criticou os Estados Unidos neste domingo (14), depois que o Conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, Jake Sullivan, divulgou um comunicado questionando a investigação da Organização Mundial da Saúde sobre o início da pandemia em Wuhan.

“O que os EUA fizeram nos últimos anos minou severamente as instituições multilaterais, incluindo a OMS, e prejudicou gravemente a cooperação internacional na Covid-19”, disse um porta-voz da Embaixada da China nos Estados Unidos em um comunicado. “Mas os EUA, agindo como se nada disso tivesse acontecido, estão apontando o dedo para outros países que têm apoiado fielmente a OMS”.

Declaração de Sullivan

No sábado, Jake Sullivan divulgou um comunicado conclamando a China a “disponibilizar seus dados desde os primeiros dias” do surto de Covid-19.

Sullivan escreveu que a administração Biden tem “profundas preocupações sobre a maneira como as primeiras descobertas da investigação COVID-19 foram comunicadas e questões sobre o processo usado para alcançá-los”.

“É imperativo que este relatório seja independente, com conclusões de especialistas livres de intervenção ou alteração por parte do governo chinês”, diz o comunicado.

Mais Recentes da CNN