Contra incêndios, maior árvore do mundo é embrulhada com papel alumínio nos EUA 

Base da chamada "General Sherman", localizada em um parque na Califórnia, foi envolvida em material resistente ao fogo

Alisha Ebrahimjida CNN*

Ouvir notícia

A maior árvore do mundo foi embrulhada em papel alumínio para protegê-la contra as chamas de um incêndio que assola o Parque Nacional das Sequoias (Sequoia and Kings National Parks, em inglês), na Califórnia, Estados Unidos.

A base da chamada “General Sherman” foi envolvida em material resistente ao fogo à base de alumínio, segundo o Sequoia and Kings National Parks. Ela é conhecida por ser a mais volumosa árvore do mundo com cerca de 1.480 m³. Sua idade está entre 2.300 a 2.700 anos.

Apesar disso, ela não é uma das mais altas do mundo, tendo sido avaliada em 84 metros de altura. A árvore, porém, é mais alta do que a Estátua da Liberdade.

O Fogo no Complexo KNP, na sigla em inglês, composto pelo Fogo do Paraíso e pelo Fogo da Colônia, carbonizou quase 3.800 hectares até agora. Um raio que caiu no dia 9 de setembro causou o incêndio inicial e levou o Parque Nacional da Sequoia a fechar suas portas aos visitantes.

As equipes do parque estão preparando a Floresta Gigante, que abriga mais de 2.000 sequoias, removendo o combustível do fogo e envolvendo as árvores no material de alumínio.

“As tripulações continuam a aplicar envoltório de proteção (folha) para sequoias icônicas e estruturas históricas”, conforme os Parques Nacionais Sequoia e Kings.

Árvores atingidas pelo incêndio

Embora as equipes estejam trabalhando arduamente para proteger essas sequoias, elas já foram duramente atingidas por incêndios florestais nos últimos anos.

“Dois terços de toda a área de sequoias gigantes, cultivada através da Sierra Nevada, tem queimados em incêndios florestais entre 2015 e 2020”, segundo o Serviço Nacional de Parques.

As sequoias que foram mortas durante o Castle Fire no ano passado podem ter idades entre centenas e 3.000 anos, acrescentou o serviço. A

As autoridades pareciam otimistas, porém, relatando um crescimento mínimo do incêndio na quinta-feira (16), apesar de alguma atividade ter se intensificado no final da tarde com o aumento da temperatura e a queda dos níveis de umidade.

Sequoias gigantes não são conhecidas por serem as árvores mais antigas do mundo, mas “são conhecidas por atingirem idades de até 3.400 anos”, de acordo com o Serviço de Parques Nacionais.

Apesar das sequoias gigantes se adaptarem ao fogo periódico — a casca geralmente protege as árvores contra danos significativos e pode isolá-las do calor do fogo —, com o tempo, entretanto, pode ser difícil para as árvores se curarem após séculos de incêndios, finaliza o Serviço de Parques Nacionais.

*Esse texto foi traduzido. Para ler o original, clique neste link.

*Com colaboração de Stella Chan da CNN Internacional, Cheri Mossburg e Christina Maxouris. 

Mais Recentes da CNN