Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Corte Internacional de Justiça não impedirá Israel de lutar até a vitória em Gaza, diz Netanyahu

    "Ninguém nos deterá" afirma premiê em meio a julgamento sobre genocídio

    Primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, durante reunião semanal de gabinete em Tel Aviv07/01/2024 REUTERS/Ronen Zvulun/Pool
    Primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, durante reunião semanal de gabinete em Tel Aviv07/01/2024 REUTERS/Ronen Zvulun/Pool REUTERS

    Reuters

    Israel não será dissuadido pela Corte Internacional de Justiça de prosseguir com sua guerra em Gaza até a vitória total, disse o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, neste sábado, depois que a África do Sul apresentou um processo alegando genocídio contra os palestinos.

    “Ninguém nos deterá — nem Haia, nem o Eixo do Mal, ninguém”, disse Netanyahu em um discurso televisionado.

    Guerra em Gaza

    Israel continuou com seus bombardeios na Faixa de Gaza neste sábado, com a guerra contra o Hamas, que governa o enclave, aproximando-se dos 100 dias sem fim à vista.

    Na cidade de Rafah, no sul, um ataque aéreo israelense contra uma casa que abrigava duas famílias deslocadas matou 10 pessoas, segundo o Ministério da Saúde de Gaza.

    Erguendo a foto de uma garota morta segurando um pedaço de pão, Bassem Arafeh, um parente, disse que as famílias em Rafah estavam jantando quando a casa foi atingida na noite de sexta-feira.

    “Esta criança morreu com fome, enquanto comia um pedaço de pão sem nada, onde está o Tribunal Penal Internacional para ver como as crianças morrem?”, disse Arafeh. “Onde estão os muçulmanos… e os líderes mundiais?”

    Israel afirma que visa militantes e faz tudo que pode para minimizar danos contra não-combatentes, enquanto trava uma guerra urbana contra o Hamas no enclave palestino densamente povoado.