Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Deputados se articulam para aprovar moção de repúdio aos ataques contra Israel

    "Ataques e bombardeios realizados em Israel são atos de terrorismo e desrespeitam as regras internacionais, devendo ser condenados veementemente por todas as nações civilizadas", diz o documento assinado por Pereira, que é vice-presidente da Câmara

    Ilia Yefimovich/picture alliance via Getty Images

    Renata Agostini

    Deputados se articulam para aprovar na próxima semana uma moção de repúdio aos ataques do Hamas contra Israel. Dois pedidos já foram protocolados na Câmara: um de autoria do deputado Marcos Pereira, presidente nacional do Republicanos, e outro de autoria do deputado Kim Kataguiri, do União Brasil. Já há conversa entre líderes partidários para que a moção possa ser aprovada por meio de acordo na segunda-feira (9).

    “Os ataques e bombardeios realizados em Israel são atos de terrorismo e desrespeitam as regras internacionais, devendo ser condenados veementemente por todas as nações civilizadas”, diz o documento assinado por Pereira, que é vice-presidente da Câmara.

    No pedido, ele diz que o ato de violência contra Israel não encontra precedentes, “acaba por afligir o mundo todo” e “tamanha covardia não pode e não será esquecida”.

    O requerimento de Kataguiri solicita que a Casa expresse solidariedade com o povo israelense, condenando veementemente os atos de violência que causaram perdas humanas e ofensa à soberania do Estado de Israel”.

    “Este é um ataque iniciado pelas organizações terroristas lideradas pelo Hamas, sem qualquer pretexto ou ação prévia por parte de Israel. Além disso, este ataque ocorre após um longo período em que Israel tenta manter a paz na Faixa de Gaza, ao mesmo tempo que faz grandes esforços para melhorar a situação civil na região”, diz trecho do documento.

    Segundo o pedido, o Brasil tem uma longa história de defesa dos direitos humanos e da paz internacional e, por isso, é essencial que a Câmara dos Deputados expresse preocupação e condenação.