Equipes fazem buscas por 38 desaparecidos após acidente na costa da Flórida

Um sobrevivente foi encontrado agarrado em um barco que havia virado; Guarda Costeira dos EUA descreveu caso como tentativa de tráfico humano

Navios da Guarda Costeira dos Estados Unidos buscam por 39 pessoas que estariam desaparecidas após barco virar no Oceano Atlântico na costa da Flórida
Navios da Guarda Costeira dos Estados Unidos buscam por 39 pessoas que estariam desaparecidas após barco virar no Oceano Atlântico na costa da Flórida 25/01/2022 Guarda Costeira dos EUA/Divulgação via REUTERS

Brian EllsworthSteve Gormanda Reuters

Em Miami

Ouvir notícia

Equipes de resgate fizeram buscas durante a noite na terça-feira (25) por 38 pessoas desaparecidas no Oceano Atlântico na costa do estado norte-americano da Flórida após um homem ser encontrado agarrado em um barco que havia virado em um episódio descrito pela Guarda Costeira dos Estados Unidos como uma tentativa frustrada de tráfico humano.

Inicialmente, eram 39 desaparecidos. Um corpo foi encontrado pelas autoridades locais.

O homem que sobreviveu agarrado ao barco disse às autoridades que deixou as ilhas Bimini, nas Bahamas, a cerca de 80 km ao leste de Miami, com outras 39 pessoas na noite de sábado (21), afirmou a Guarda Costeira em uma nota publicada online.

De acordo com o sobrevivente, a embarcação que levava o grupo virou na manhã de domingo ao ser atingida por condições climáticas severas a 72,4 quilômetros ao leste de Pierce Inlet, na costa atlântica da Flórida, aproximadamente na metade do caminho entre Miami e o Cabo Canaveral, mas ninguém estava usando coletes salva-vidas, afirmou a Guarda Costeira.

O acidente coincidiu com um aviso para pequenas embarcações publicado na região, com os ventos constantes medidos a 37 km por hora e ondas de 3 metros de altura, de acordo com a Guarda Costeira.

Uma pessoa encontrou o homem em cima do casco do barco praticamente submerso na manhã de terça-feira, e o resgatou antes de acionar a Guarda Costeira, que enviou embarcações de resgate e aeronaves para buscar por mais vítimas.

O sobrevivente foi levado ao hospital para ser tratado de desidratação e insolação.

Por toda a terça-feira, equipes da Guarda Costeira, helicópteros e aviões e uma equipe da Marinha norte-americana revistaram uma área de mais de 3.367 quilômetros quadrados, aproximadamente do tamanho do Estado de Rhode Island, entre Bimini e Fort Pierce Inlet, contou a nota.

Mais Recentes da CNN