Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Especialista que viajou no submarino Titan em 2019 diz ter ouvido estalos durante todo mergulho

    Karl Stanley escreveu um e-mail para Stockton Rush, o CEO da OceanGate, pedindo que ele reconsiderasse as expedições planejadas para o Titanic naquele ano

    Da CNN

    O especialista em submersíveis Karl Stanley disse, em entrevista ao New York Times, que durante uma expedição a bordo do submarino Titan na costa das Bahamas, em abril de 2019, ele soube que algo estava errado ao ouvir um barulho de estalos, que apenas se intensificou ao longo das duas horas de mergulho.

    No dia seguinte, Stanley escreveu um e-mail para Stockton Rush, o CEO da OceanGate – empresa responsável pelo Titan, que implodiu no mês passado, matando os cinco passageiros a bordo, inclusive Rush – pedindo que ele reconsiderasse as expedições planejadas para o Titanic naquele ano.

    “Um exercício de pensamento útil seria imaginar a remoção das variáveis ​​dos investidores, os cientistas ansiosos pela missão, sua equipe com fome de sucesso, os comunicados à imprensa que já anunciaram a programação de mergulho deste verão. Imagine que este projeto foi autofinanciado e em seu próprio cronograma. Você consideraria levar dezenas de pessoas ao Titanic antes de realmente saber a origem desses sons?”, teria escrito Stanley, de acordo com uma cópia do e-mail obtida pelo New York Times.

    Stanley opera um submersível turístico em Honduras há 25 anos, mas sua embarcação desça apenas 600 metros, bem menos que os quase 4 mil metros que o Titan costumava descer.

    No e-mail, ele também explica o que acha que produziu os sons. “[Os estalos] soaram como uma falha/defeito em uma área afetada pelas tremendas pressões sendo esmagada/danificada”, escreveu Stanley.

    Para ele, o barulho indicava “uma área do casco que estava quebrando”.

    Stanley diz que Rush nunca respondeu diretamente ao e-mail.

    *Publicado por Fernanda Pinotti