Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Estátua clássica de Hércules com quase 2.000 anos é encontrada na Grécia

    Os arqueólogos explicam que as estátuas costumavam decorar edifícios e espaços públicos em Constantinopla, agora Istambul, na Turquia; Hércules é um herói da mitologia grega, filho de Zeus e da mortal Alcmena

    Hafsa Khalilda CNN

    Londres

    Arqueólogos descobriram os restos de uma estátua clássica com mais de 1.800 anos na antiga metrópole de Filipos, no nordeste da Grécia.

    Durante a escavação, os arqueólogos desenterraram a obra do período romano, século II d.C., representando o herói mítico Hércules – também conhecido como Héracles, segundo um comunicado do Ministério da Cultura e Esportes do país.

    A equipe de pesquisadores da Universidade Aristóteles de Tessalônica, na Grécia, concentrou seus esforços de escavação do local em uma das principais ruas da cidade, concluindo em meados de setembro.

    A escavação também revelou uma estrutura ornamentada que se acredita ser uma fonte, que a estátua adornava, segundo o Ministério da Cultura.

    Os arqueólogos acreditam que a estrutura remonta ao século VIII ou IX d.C., com a declaração explicando que as estátuas costumavam decorar edifícios e espaços públicos em Constantinopla – agora Istambul, na Turquia – durante o reinado romano até o final do período bizantino.

    Fragmentos da estátua são mostrados no local de escavação em Filipos, na Grécia. Hércules era conhecido por sua força extraordinária desde tenra idade. Ministério da Cultura

    Descrito pelo ministério como uma estátua “maior que a vida”, o artefato retrata um Hércules jovem e despido.

    Diz a lenda que Hércules – filho de Zeus, o deus grego e governante do Monte Olimpo – exibiu força sobre-humana e superou 12 provações atribuídas a ele pelo rei Euristeu.

    Especialistas identificaram o herói lendário com base no leão pendurado em sua mão esquerda e um bastão, que foi encontrado em fragmentos. Segundo o mito, um dos 12 trabalhos de Hércules foi matar um leão da Nemeia, cuja pele o herói usou mais tarde.

    Na cabeça da estátua há uma coroa de folhas de videira unidas por uma faixa que termina nos ombros.

    A antiga cidade de Filipos é Patrimônio Mundial da UNESCO desde 2016. Ministério da Cultura da Grécia

    Natalia Poulou, professora da Escola de História e Arqueologia da universidade, liderou a escavação. Anastasios Tantsis, da Universidade Aristóteles, professor assistente, e Aristóteles Menzos, professor emérito, e 24 alunos completaram a equipe nas ruínas de Filipos, Patrimônio Mundial da Unesco, de acordo com o comunicado do ministério.

    O pai de Alexandre, o Grande, o rei macedônio Filipe II, fundou a cidade murada em 356 a.C., e mais tarde se tornou parte do Império Romano, modelado como uma “pequena Roma”, de acordo com o site da Unesco.

    “Extraordinariamente interessante”

    Archie Dunn, professor de arqueologia bizantina da Universidade de Birmingham, no Reino Unido, descreveu a descoberta como “extraordinariamente interessante”. Ele não participou da escavação.

    Dunn, que está familiarizado com Filipos, disse que os edifícios durante os séculos VIII e IX raramente eram decorados com estátuas, especialmente aquelas com “origens pagãs”.

    O local onde a equipe de pesquisa descobriu a estátua sugeriu uma colocação intencional quando foi erguida, de acordo com Dunn. “Havia uma estátua de um semideus – como Hércules – no meio da cidade, na junção de duas ruas principais, então não pode ser um acidente”, disse ele à CNN na quarta-feira (5).

    Referindo-se a um texto medieval, “A Pátria”, que fala sobre Constantinopla, Dunn explicou como as pessoas estavam esquecendo as imagens de seus deuses e semideuses naquela época e as consolidando na lenda, e assim o significado da estátua pode ter sido perdido ou esquecido, especialmente se o trabalho foi reaproveitado.
    “Você os tinha em Constantinopla, você os tinha em Atenas, então pode ser que estivesse sendo usado decorativamente (em Filipos)”, disse ele.

    As escavações em Philippi continuarão no próximo ano.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original