EUA debatem reabertura de escolas em meio ao aumento de casos da Covid-19

Número de pessoas infectadas pela doença cresce em 35 estados americanos, mas Casa Branca pressiona governadores por retomada de aulas presenciais

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump Foto: Kevin Lamarque/Reuters (7.jul.2020)

Luiza Duarte,

da CNN, em Nova York

Ouvir notícia

Através do Twitter, o presidente americano, Donald Trump, rejeitou as diretrizes do Centro americano de Controle de Doenças para trazer alunos de volta às aulas presencias. Ele classificou as orientações de rígidas e caras para serem implementadas.

As regras incluem o uso de máscaras, carteiras afastadas, mudanças na ventilação, nas cantinas ou ainda desaconselhar o compartilhamento de objetos.

Leia também:
EUA ameaçam deportar alunos estrangeiros sem aulas presenciais durante pandemia

Harvard e MIT processam governo Trump por ameaça a vistos de alunos estrangeiros

O presidente americano ameaçou cortar a ajuda federal para as escolas que se recusarem a reabrir em setembro, quando começa normalmente o ano letivo nos Estados Unidos. Nessa semana, o país ultrapassou a marca de 3 milhões de casos da Covid-19 e os números diários de novos casos da doença crescem em mais da metade dos estados americanos.

O retorno das escolas é  visto como um passo importante do processo de retomada da economia, já que com crianças na escola, pais podem voltar ao trabalho com mais facilidade.

A defesa de escolas de volta à normalidade também é percebida por assessores de campanha como uma medida que agrada ao eleitorado feminino e conservador, enquanto Trump aparece em desvantagem nas pesquisas recentes de intenção de votos.

Nova York

Nova York, a cidade que desde março teve maior número de casos da Covid-19 no país, apresentou nesta quarta-feira (8) um plano de reabertura das escolas.

Mais de 1 milhão de alunos estão tendo aulas à distancia há quatro meses. A maior cidade do país terá uma reabertura parcial das escolas e famílias vão poder optar por continuar com o ensino totalmente remoto. Alunos vão voltar para as salas de aula apenas um ou 3 dias na semana.

Três modelos de reabertura foram apresentados. Todos envolvem a redução do número de estudantes nas salas de aula. Em média, escolas da cidade têm classes de 30 alunos e a expectativa é que esse número caia ao menos pela metade.

Uma decisão sobre a data de reabertura da maior rede de escolas públicas do país será tomada pelo governador democrata Andrew Cuomo, na primeira semana de agosto.

Mais Recentes da CNN