Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    EUA destruíram passaportes de afegãos antes de deixarem embaixada em Cabul

    Governo não explicou motivo para documentos serem queimados, mas é possível que diplomatas tenham determinado que seria perigoso se caíssem nas mãos do Talibã

    Helicóptero dos EUA é visto sobrevoando embaixada norte-americana em Cabul
    Helicóptero dos EUA é visto sobrevoando embaixada norte-americana em Cabul Foto: Rahmat Gul - 15.ago.2021/AP

    Nicole Gaouette, Kylie Atwood e Natasha Bertrand, da CNN

    Ouvir notícia

    Representantes do governo dos Estados Unidos destruíram os passaportes de alguns cidadãos afegãos quando se livravam de materiais confidenciais na embaixada norte-americana em Cabul, em preparação para a retirada completa do país.

    A informação foi enviada por funcionários do gabinete do deputado democrata Andy Kim a pessoas que solicitam assistência para deixar o Afeganistão.

    Não está claro porque os passaportes foram destruídos, mas é possível que diplomatas tenham determinado que seria perigoso que os documentos caíssem nas mãos de membros do Talibã, que poderiam então ter como alvo os cidadãos afegãos.

    Não ter passaporte cria grandes complicações para os afegãos que tentam sair do país. “Os agendamentos para vistos e passaportes na Embaixada foram cancelados e os passaportes que estavam em posse da Embaixada foram destruídos. Atualmente, não é possível fornecer nenhum outro serviço de visto no Afeganistão”, diz a mensagem do escritório de Kim.

    O Departamento de Estado aconselha todas as pessoas que aguardam processamento a encontrar abrigo e a aguardar novas instruções. Eles não devem ir para o aeroporto até que sejam chamados para fazê-lo e devem seguir as instruções cuidadosamente.”

    O deputado democrata Tom Malinowski disse que os EUA terão que encontrar maneiras de verificar a identidade dos afegãos cujos passaportes foram queimados.

    Teremos que levar as pessoas sem passaporte e avaliá-las de outras maneiras, como com seus números de telefone, por exemplo. Em muitos casos, conhecemos suas informações de contato e seus números de telefone e é assim que teremos de identificá-los. De qualquer forma, qualquer afegão que se arrisque a ir ao aeroporto não vai querer fazer isso com documentos de identificação”, disse Malinowski à CNN.

    Os EUA não estão protegendo a Embaixada dos EUA em Cabul, mas o complexo está em uma área amplamente fortificada, de acordo com o porta-voz do Departamento de Estado, Ned Price. O Departamento de Estado não respondeu a um pedido de comentários sobre a destruição dos passaportes.

    (Texto traduzido; leia o original em inglês)

    Mais Recentes da CNN