Governador de Minnesota pede desculpas a repórter da CNN preso em protesto

O pedido foi feito durante uma visita de Tim Walz ao memorial montado para George Floyd

Adrienne Vogt, da CNN

Ouvir notícia

Omar Jimenez foi detido durante a transmissão ao vivo dos protestos nos EUA

Omar Jimenez foi detido durante a transmissão ao vivo dos protestos de Minneapolis
Foto: Reprodução – 29.mai.2020 / CNN

O governador de Minnesota, Tim Walz, pediu desculpas, pessoalmente, ao repórter da CNN Omar Jimenez, que foi preso na semana passada enquanto cobria um protesto contra o racismo nos Estados Unidos.

“Obrigado por seu profissionalismo, obrigado por entender, e lamento profundamente. Você sabe que cometemos erros em relação ao espaço que você tem acesso. Entendemos que precisamos mudar os protocolos e muito mais, porque devemos ser capazes de criar o espaço para você contar a história”, disse Walz.

O pedido de desculpas foi feito durante uma visita do governador ao memorial montado no local onde George Floyd – homem negro, morto asfixiado por um policial branco durante uma abordagem – foi assasinado.

Assista e leia também:
Produtor da CNN Brasil acompanha ato em NY: ‘falando em nome de todos os negros’
Produtor da CNN Brasil faz relato pessoal sobre racismo

“Eu preciso sentir isso pessoal e profundamente. É lamentável que eu só tenha me tornado amigo de algumas mães porque seus filhos foram mortos”, afirmou Walz.

“Não acho que teremos outra chance de consertar isso no país. E não acho que isso é um exagero. Acredito que estar no centro disso e ver a dor da comunidade tão de perto, essa tem que ser a mudança que procuramos”, disse ele.

(Texto traduzido, clique aqui e leia o original em inglês.)

Mais Recentes da CNN