Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Hackers da China violaram contas de e-mail do governo dos EUA, dizem Microsoft e Casa Branca

    Mais de 10 organizações, incluindo algumas governamentais, teriam sido atingidas por uma aparente campanha de espionagem, a partir do território chinês, voltada a captar informações confidenciais dos Estados Unidos

    Sean Lyngaasda CNN

    Washington

    Hackers baseados na China violaram contas de e-mail em duas dúzias de organizações, incluindo algumas agências governamentais dos Estados Unidos, em uma aparente campanha de espionagem destinada a adquirir informações confidenciais, de acordo com declarações da Microsoft e da Casa Branca.

    O escopo completo está sendo investigado, mas as autoridades dos EUA e a Microsoft têm se esforçado silenciosamente nas últimas semanas para avaliar o impacto e conter as consequências.

    “No mês passado, as salvaguardas do governo dos EUA identificaram uma invasão na segurança da nuvem da Microsoft, que afetou sistemas não-secretos”, disse o porta-voz do Conselho de Segurança Nacional, Adam Hodge, em comunicado à CNN.

    “As autoridades imediatamente contataram a Microsoft para encontrar a fonte e a vulnerabilidade em seu serviço de nuvem”, disse Hodge. “Continuamos a manter os fornecedores de compras do governo dos EUA em um alto limite de segurança.”

    Hodge não identificou quem estava por trás da ação, mas executivos da Microsoft disseram em um blog que os hackers estavam baseados na China e focados em espionagem. Ainda há uma “investigação ativa e em andamento” no governo dos EUA para entender todo o escopo do hack, disse uma fonte familiarizada com o assunto à CNN.

    As autoridades dos EUA têm consistentemente rotulado a China como o mais avançado dos adversários dos EUA no ciberespaço.

    O FBI disse que Pequim tem um programa de hacking maior do que todos os outros governos juntos. A China nega rotineiramente as acusações.

    A Embaixada da China em Washington não respondeu imediatamente a um pedido de comentário na quarta-feira sobre as descobertas da Microsoft.

    A invasão começou em meados de maio, quando os hackers da China usaram uma chave de login roubada para acessar contas de e-mail, de acordo com a Microsoft. Desde então, a gigante da tecnologia bloqueou os hackers de acessar e-mails de clientes usando essa técnica, disse a Microsoft.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original