Itália estenderá medidas do lockdown até 15 de janeiro

Viagens dentro do país estão proibidas, exceto quando motivadas por questões de saúde ou trabalho

Livia Borghese, da CNN, em Roma

Ouvir notícia

 

A Itália, que adotou um lockdown durante as festas de fim de ano para conter a pandemia do coronavírus, estenderá algumas das medidas mais restritivas até o dia 15 de janeiro. A informação foi divulgada pelo governo italiano nesta terça-feira (5).

De acordo com um novo decreto, as viagens entre as regiões estão proibidas, exceto quando motivadas por questões de saúde ou trabalho. As pessoas poderão se reunir com amigos uma vez por dia, com no máximo dois adultos por grupo de visitantes. Bares e restaurantes devem funcionar somente por delivery.

Leia também:
Los Angeles instrui ambulâncias a escolher pacientes por chance de sobrevivência
Pássaros são encontrados mortos após fogos de artifício de Ano-Novo na Itália
Com novo recorde de casos no Reino Unido, Inglaterra inicia 3º lockdown

Os colégios de Ensino Médio reabrirão em 11 de janeiro, com apenas 50% da capacidade de alunos permitida – a outra metade da classe deverá assistir as aulas remotamente. Já estudantes do ensino infantil e fundamental devem começar as aulas em 7 de janeiro.

Os governos regionais possuem autonomia, também, para adotar medidas mais rígidas de contenção da pandemia. Em locais como Veneto e Friuli Venezia Giulia, os alunos do Ensino Médio vão retornar às escolas apenas no fim de janeiro.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, a Itália registra nesta terça 2.166.224 casos confirmados da Covid-19 e 75.680 mortes em decorrência da doença.

Mais Recentes da CNN