Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Itamaraty avalia apoio à resolução humanitária da Rússia na ONU

    No documento elaborado pelos russos, há exigência para que “civis, incluindo os trabalhadores humanitários e as pessoas em situação de vulnerabilidade, incluindo mulheres e crianças, sejam totalmente protegidos”

    Caio Junqueira

    O Itamaraty, segundo fontes do ministério, avalia a possibilidade de apoiar um projeto de resolução humanitário sobre a guerra da Ucrânia que foi apresentado pela Rússia no Conselho de Segurança da ONU.

    A proposta decorre de uma manobra feita pelos russos, que travaram um debate sobre o avanço de uma proposta humanitária feita pela França e pelo México. Na proposta dos franceses e mexicanos, além dos aspectos humanitários, condenava veemente a Rússia pelos ataques e mortes de civis.
    Para tentar impedir que a proposta fosse derrubada, o bloco ocidental chegou a articular que fosse apreciada pela Assembleia Geral da ONU, mas a Rússia acabou operando e apresentando um novo texto no Conselho de Segurança.

    Veja a íntegra do projeto de resolução humanitária apresentado pela Rússia

    Diplomatas com quem a CNN conversou disseram que se trata de uma situação peculiar desde o início da guerra. Terão à sua frente um projeto de resolução com a qual concordam no mérito, mas que têm restrições ao seu autor, que invadiu a Ucrânia.

    A expectativa é que esse debate ocorra na quarta-feira.

    No documento elaborado pelos diplomatas russos, há por exemplo a exigência para que “civis, incluindo os trabalhadores humanitários e as pessoas em situação de vulnerabilidade, incluindo mulheres e crianças, sejam totalmente protegidos” e que “todas as partes interessadas assegurem o respeito e a proteção de toda a força de tarefa médica e humanitária exclusivamente envolvida em suas funções médicas, seus meios de transporte e equipamentos, hospitais e outras instalações médicas”.