Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Juiz não permitirá os meios de comunicação de transmitir a audiência de Trump

    Apemas cinco fotógrafos poderão tirar fotos do ex-presidente e do tribunal antes do início da audiência

    Trump chega à Trump Tower em Nova York
    Trump chega à Trump Tower em Nova York 03/04/2023REUTERS/David Dee Delgado

    Tierney Sneedda CNN

    Os meios de comunicação não terão permissão para transmitir a acusação do ex-presidente Donald Trump na terça-feira (4) em um tribunal estadual de Manhattan, disse um juiz na noite de segunda-feira (3).

    O juiz da Suprema Corte de Nova York, Juan Merchan, rejeitou um pedido de várias organizações de mídia, incluindo a CNN, para permissão para transmitir o momento histórico.

    No entanto, cinco fotógrafos poderão tirar fotos do ex-presidente e do tribunal antes do início da audiência.

    A acusação de Trump – como a maioria das acusações no tribunal de Manhattan – é um processo público, mas a mídia geralmente não têm permissão para transmitir de dentro do tribunal.

    Ao rejeitar o pedido de transmissão da acusação, Merchan, no entanto, escreveu sobre o significado histórico do processo em termos rígidos.

    “Que esta acusação envolve uma questão de importância monumental não pode ser contestada. Nunca na história dos Estados Unidos um presidente em exercício ou ex-presidente foi indiciado por acusações criminais. A acusação do Sr. Trump gerou interesse público e atenção da mídia sem paralelo”.

    “A população, com razão, anseia pelas informações mais precisas e atuais disponíveis. Sugerir o contrário seria hipócrita”.

    Merchan disse que, embora o pedido da mídia seja compreensível, os interesses das organizações de notícias em fornecer o acesso mais amplo possível aos procedimentos devem ser pesados em relação aos “interesses concorrentes”.

    Mais cedo na segunda-feira, os advogados de Trump instaram o juiz a rejeitar o pedido da mídia de câmeras no tribunal.

    A promotoria distrital de Manhattan disse ao juiz que não tinha posição.

    Os meios de comunicação que tentaram colocar câmeras no tribunal argumentaram que “a gravidade desse processo… e, consequentemente, a necessidade do mais amplo acesso público possível, não pode ser exagerada”. Trump está agora em Manhattan antes da acusação.

    Um grande júri indiciou o ex-presidente na semana passada. A acusação também deve revelar as acusações criminais contra Trump, que ainda não foram vistas por seus advogados ou pelo público.

    A acusação decorre da investigação do promotor distrital de Manhattan, Alvin Bragg, sobre pagamentos clandestinos, feitos durante a campanha presidencial de 2016, a mulheres que alegaram ter tido casos extraconjugais com Trump, o que ele nega.

    Trump nega todas as irregularidades e seus advogados disseram na semana passada que lutarão para que as acusações sejam retiradas. Esta história foi atualizada com detalhes adicionais.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original

    Tópicos

    Tópicos