Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Junto de Zelensky, Biden anuncia envio de sistema de mísseis para a Ucrânia

    Segundo Zelensky, promessa de fornecer o sistema Patriot é um passo importante na criação de um escudo antiaéreo eficaz para a Ucrânia

    Reuters

    O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, recebeu o líder ucraniano, Volodymyr Zelensky, na Casa Branca, nesta quarta-feira (21) com garantias renovadas de apoio dos EUA em meio ao ataque contínuo da Rússia à Ucrânia.

    No encontro, Biden prometeu fortalecer a capacidade de defesa da Ucrânia, principalmente sua defesa aérea. “É por isso que vamos fornecer à Ucrânia uma bateria de mísseis Patriot e treinar suas forças para poder usá-la com precisão”, disse.

    Segundo Zelensky, a promessa dos Estados Unidos de fornecer o sistema Patriot é um passo importante na criação de um escudo antiaéreo eficaz para a Ucrânia.

    “Esta é a única maneira de privar o Estado terrorista de seu principal instrumento de terror — a possibilidade de atingir nossas cidades, nossa energia”, disse em entrevista coletiva na Casa Branca, ao lado do presidente dos EUA.

    O sistema Patriot é “um sistema defensivo”, disse Biden a repórteres. “Adoraríamos não ter que usá-los, apenas parem com os ataques.”

    Zelenskiy e outras autoridades ucranianas há muito pedem aos aliados que forneçam mais sistemas antiaéreos e antimísseis para ajudar a combater os ataques de mísseis russos contra usinas geradoras de energia e outras instalações cruciais de infraestrutura.

    Biden e o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, disseram mais cedo que os Estados Unidos darão 1,85 bilhão de dólares em assistência militar adicional à Ucrânia, incluindo a transferência do Sistema de Defesa Aérea Patriot.

    O Patriot é considerado um dos mais avançados sistemas de defesa aérea dos EUA, e oferece proteção contra aeronaves, cruzeiros e mísseis balísticos. Normalmente inclui lançadores junto com radar e outros veículos de apoio.

    Os Estados Unidos enviaram cerca de 50 bilhões de dólares em auxílio ao governo de Kiev para se defender de uma invasão da Rússia, que começou há 10 meses.

    Medalha militar

    O ucraniano, que disse que queria ter visitado os Estados Unidos antes, agradeceu o presidente, o Congresso e os norte-americanos comuns pelo apoio durante a guerra.

    Ele deu a Biden a cruz ucraniana por mérito militar, oferecida por um capitão de uma unidade de foguetes Himars, à qual a honraria havia sido concedida em primeiro lugar.

    “Bem, não é merecido, mas é apreciado”, disse Biden, prometendo dar ao capitão ucraniano uma moeda de comando de um campo de batalha norte-americano no Iraque, onde seu filho Beau lutou.

    Os sistemas de foguetes Himars, fornecidos pelos EUA, se provaram fundamentais para as contraofensivas ucranianas em agosto, que expulsaram os russos de Kharkiv e depois de Kherson no mês passado, reforçando a estratégia da Ucrânia de atingir centrais russas de comando e controle, rotas logísticas e depósitos de munição.

    Zelensky chegou ao gramado sul da Casa Branca em um Chevrolet preto com vidros fumê, vestindo sua característica blusa verde-oliva e calças cargo. Ele ficou entre Biden e sua esposa, Jill, para uma foto, e então Biden colocou o braço em volta dele enquanto o guiava para o interior.

    Zelensky disse que conversaria com Biden para fortalecer as capacidades de defesa de Kiev contra a invasão devastadora da Rússia.

    O líder ucraniano ainda irá ao Congresso, no Capitólio, para discursar em uma sessão conjunta do Senado e da Câmara dos Deputados dos EUA.