Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Kim Jong Un quer dissuasão de guerra mais “prática e ofensiva” e chama sul-coreanos de “fantoches traidores”

    Líder da Coreia do Norte ordenou o reforço da dissuasão bélica do país com "velocidade crescente" para conter o que chamou de movimentos de agressão dos EUA e da Coreia do Sul, informou a mídia estatal

    Líder norte-coreano, Kim Jong-un, durante inspeção de armas nucleares.
    Líder norte-coreano, Kim Jong-un, durante inspeção de armas nucleares. KRT/via Reuters TV/Handout via REUTERS

    Hyonhee Shinda Reuters

    Seul

    O líder da Coreia do Norte, Kim Jong Un, pediu o fortalecimento da dissuasão de guerra do país de uma maneira “mais prática e ofensiva” para conter o que chamou de movimentos de agressão dos Estados Unidos e da Coreia do Sul, informou a mídia estatal KCNA nesta terça-feira (11).

    Kim fez o comentário em uma reunião ampliada da Comissão Militar Central realizada na segunda-feira (10) para discutir os esforços em andamento para intensificar a dissuasão de guerra do país para “lidar com os movimentos crescentes dos imperialistas dos EUA e dos traidores fantoches sul-coreanos para desencadear uma guerra de agressão”, segundo a KCNA.

    A Coreia do Norte tem reagido com agressividade a uma série recente de exercícios militares conjuntos dos aliados, que a KCNA disse ter como objetivo preparar uma “guerra total” e forçou Pyongyang a explorar “ações práticas poderosas”, incluindo opções militares.

    Kim ordenou o reforço da dissuasão de guerra do país com “velocidade crescente” e de maneira “mais prática e ofensiva”, disse a KCNA.

    A reunião “discutiu assuntos práticos e medidas para maquinaria para preparar várias propostas de ação militar em que nenhum meio e formas de contra-ataque estejam disponíveis para o inimigo”, acrescentou.

    Forças de Coreia do Sul e EUA têm realizado exercícios anuais desde março, incluindo exercícios aéreos e marítimos envolvendo um porta-aviões e bombardeiros B-1B e B-52 norte-americanos, e seus primeiros exercícios de desembarque anfíbio em grande escala em cinco anos.

    (Reportagem adicional de Soo-hyang Choi em Seul, Mariko Katsumura e Kantaro Komiya em Tóquio)

    Mais Recentes da CNN

    Mais Recentes da CNN