Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Líder de seita é preso após 251 crianças serem resgatadas de trabalho agrícola no Zimbábue

    Menores não frequentavam escola; maioria não tinha certidão de nascimento

    Polícia invadiu fazenda do líder da seita e "proclamado profeta", Ishmael Chokurongerwa, e resgatou mais de 200 crianças que faziam trabalho físico no Zimbábue
    Polícia invadiu fazenda do líder da seita e "proclamado profeta", Ishmael Chokurongerwa, e resgatou mais de 200 crianças que faziam trabalho físico no Zimbábue Arron Nyamayaro / H-METRO MEDIA

    Arron NyamararoTonderai GonorendaJames Oatwayda Reuters

    O líder de uma seita do Zimbábue compareceu a um tribunal nesta quinta-feira (14), acusado de abuso infantil depois de a polícia ter invadido sua fazenda e resgatado mais de 250 crianças que faziam trabalho físico.

    As crianças “foram submetidas a abusos como mão de obra barata, fazendo trabalho manual em nome de aprenderem habilidades para a vida”, segundo o comunicado da polícia.

    As autoridades encontraram 251 crianças na fazenda que não frequentavam a escola, a maioria das quais não tinha certidão de nascimento. Eles também encontraram 16 sepulturas, incluindo sete de crianças, todas sem registro.

    Ishmael Chokurongerwa, de 56 anos, foi descrito pela polícia como um autoproclamado profeta. Ele foi preso nesta semana juntamente com sete membros da sua igreja após uma operação em Nyabira, a cerca de 30 km oeste da capital, Harare.

    Durante a operação, os membros da igreja ficaram sentados sob árvores e cantaram. Alguns foram posteriormente levados em ônibus escoltados por carros da polícia.

    Chokurongerwa mostrou a fazenda à polícia, incluindo uma piscicultura e algumas oficinas, bem como o local do túmulo. Mais tarde, ele foi preso.