Lugar em Davos usado para promover Rússia vira “Casa Russa de Crimes de Guerra”

Empresário ucraniano transformou o local, usado pelos russos em fóruns anteriores, em uma exposição que retrata a destruição da guerra na Ucrânia

Civis deixam Mariupol, cidade ucraniana fortemente atingida pela Rússia desde o início da invasão à Ucrânia
Civis deixam Mariupol, cidade ucraniana fortemente atingida pela Rússia desde o início da invasão à Ucrânia Maximilian Clarke/SOPA Images/LightRocket via Getty Images

Chris Liakosda CNN

Davos

Ouvir notícia

m local normalmente usado pela Rússia para se promover no Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça, foi renomeado como “Casa Russa de Crimes de Guerra”.

A Russian House foi usada para sediar eventos russos no fórum por muitos anos. Um empresário ucraniano, trabalhando o evento, transformou o local em uma exposição que retrata a devastação e destruição da guerra na Ucrânia.

Organizada pela Fundação Victor Pinchuk e PinchukArtCentre, um centro internacional de arte contemporânea sediado em Kiev, capital da Ucrânia, “a exposição visa informar sobre os principais fatos, compartilhar rostos, nomes e datas e fornecer a pelo menos algumas das vítimas uma plataforma para contar sua história real”, disse a fundação em um comunicado à imprensa.

Björn Geldhof, curador da exposição, disse à CNN que o processo de coleta e verificação das imagens levou cerca de uma semana e meia, coletando mais de 4.600 imagens mostrando “uma quantidade esmagadora de evidências de crimes de guerra”.

“Uma exposição como esta é um dos passos para aumentar a conscientização sobre a absoluta necessidade de levar os criminosos de guerra à justiça e isso não é tarefa exclusiva da Ucrânia, é uma tarefa comum, é uma tarefa de todos os países do mundo. dizer que isso não pode ser”, disse Geldhof à CNN.

Ele acrescentou que este projeto é “sobre pessoas” que foram atacadas e mortas.

“Precisamos honrá-los, precisamos dar-lhes uma voz e precisamos dar-lhes um rosto”, disse o curador.

Políticos e empresários russos não foram convidados para o Fórum Econômico Mundial deste ano depois de a Rússia invadir a Ucrânia.

“Como a Rússia não está aqui, tivemos a oportunidade de falar sobre a Rússia, mas sobre uma realidade diferente da Rússia, sobre os crimes de guerra que a Rússia está cometendo na Ucrânia”, disse Geldhof, acrescentando que “é incrivelmente importante mostrar o que a Rússia realmente é. fazendo na Ucrânia, que é proativa e conscientemente atacar civis, matando, estuprando civis de forma a tentar exterminar a Ucrânia como nação”.

Mais Recentes da CNN