Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    “Nós fazemos uma ação de incômodo”, diz à CNN mulher do “Attenzione Pickpocket”

    Poli Monica viralizou na internet com vídeos nos quais grita para avisar turistas sobre a ação de batedores de carteira em Veneza, na Itália

    Amanda SampaioDuda Cambraiada CNN São Paulo

    Em Veneza, na Itália, uma mulher encontrou uma forma de avisar turistas sobre a ação de batedores de carteiras, impedindo que eles furtem as pessoas. Poli Monica grita “attenzione pickpocket” (“atenção, batedores de carteira”, em tradução livre”) sempre que identifica os batedores de carteiras nas ruas da cidade.

    Com o celular na mão, filmando os supostos ladrões, ela chega a segui-los, atraindo a atenção de todas as pessoas ao redor. O alerta peculiar viralizou nas redes sociais após um vídeo da ação ser publicado.

    Em entrevista à CNN, ela explica como surgiu a ideia: a partir de um grupo que possui mais de 30 anos de existência. “Esses vídeos já começaram faz um tempo. Nós somos um grupo chamado ‘Cidadão não Distraídos’ [Cittadini non Distratti]”.

    Depois que ingressou nas redes sociais, o grupo passou a publicar fotos de ladrões, apenas cobrindo os olhos deles. Mas, segundo Monica, o grupo logo percebeu que, em alguns lugares da Itália, também era necessário fazer vídeos.

    “Muitas cidades da Itália têm esse problema, inclusive em Milão, assim como muitas cidades da Europa. É um problema um pouco global”, comenta.

    No caso dela especificamente, com o grito que se tornou famoso, Poli diz que a ideia surgiu “de um dia para o outro”. “Comecei a fazer porque nós não usamos a violência, nós fazemos uma ação de incômodo [aos batedores de carteira]. Se vemos que pegaram uma carteira de alguém, nós confirmamos, nos ativamos e chamamos imediatamente a polícia”, explica.

    “Mas, sendo sincera, eu jamais pensei em uma coisa tão midiática, a nível mundial, porque eu estou em todos os lugares, e a mensagem que gostaríamos de enviar finalmente foi entregue: tenham atenção”, completa.

    Poli Mônica / Itália / Veneza / Furto
    Em entrevista à CNN Brasil, Poli Monica disse que seu grupo faz uma ação de incômodo / Reprodução/CNN

    Segundo ela, para turistas é difícil identificar os batedores de carteira italianos, principalmente as mulheres, que trocam de roupas várias vezes ao longo do dia, tentando não ser notadas.

    “Até para nós que trabalhamos com isso há muito tempo, às vezes, deixamos escapar alguns”, destaca, citando ainda os “batedores de carteiras históricos”, aqueles que estão “no ramo” há mais de 20 anos. Os registros do grupo “Cidadão não Distraídos” ajudam a identificar os mesmos batedores em ocasiões diferentes com uma distância temporal de cinco anos entre um furto e outro.

    “O mais repugnante para mim é o roubo de pessoas idosas. Nós vimos que, por alguns meses, eles furtam pessoas muito idosas e com deficiência. Eu, pessoalmente, encontrei documentos de uma pessoa de mais de 90 anos. Isso é muito desgostoso”.

    Memes e remixes

    O que Monica não contava era que os vídeos dela gritando pelas ruas fossem ganhar o mundo. As visualizações nas redes sociais explodiram e alcançaram milhões de pessoas. A expressão utilizada por Poli viralizou na internet, ganhando memes e até remixes.

    Questionada pela CNN sobre o sucesso que o vídeo vem fazendo no Brasil, Poli Monica agradeceu aos brasileiros.

    “Os brasileiros me escrevem muito no Instagram. No TikTok, eu não sou capaz de responder todas as mensagens. No Instagram, eu até consigo enviar uma mensagem de agradecimento em alguns momentos. Eu vi que são muitos brasileiros e eu agradeço a todos, mesmo que eu não responda as mensagens, eu agradeço muito, de coração. Eu tenho amigos brasileiros aqui em Veneza, e eles me disseram que sou famosa, mas eu jamais imaginava uma coisa do gênero”.

    *Publicado por Pedro Jordão, da CNN