Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    Nova espécie de dinossauro com “lâminas” na carapaça é descoberta no Reino Unido

    Espécie teria vivido durante o período cretáceo há 5 milhões de anos atrás

    O novo dinossauro blindado foi descoberto na Ilha de Wight, na costa sul da Inglaterra
    O novo dinossauro blindado foi descoberto na Ilha de Wight, na costa sul da Inglaterra Museu de História Natural de Londres

    Jack Guyda CNN

    Uma nova espécie de dinossauro com pontas semelhantes a lâminas como armadura foi descoberta na Ilha de Wight, na costa sul da Inglaterra.

    Batizado de Vectipelta barretti, é o primeiro dinossauro blindado, ou anquilossauro, encontrado na ilha em 142 anos, de acordo com um comunicado do Museu de História Natural de Londres, onde vários dos pesquisadores que descobriram o dinossauro trabalham.

    O dinossauro teria vivido durante o período Cretáceo Inferior, 145-100, 5 milhões de anos atrás, disse o museu.

    Existem poucos fósseis datados desse período em todo o mundo, o que para alguns é o indício que houve uma extinção em massa no final do período Jurássico.

    Dada a falta de registro fóssil do período Cretáceo Inferior em outras partes do mundo, a Ilha de Wight é de vital importância para nossa compreensão do que aconteceu, disse o museu.

    “Este é um espécime importante porque lança luz sobre a diversidade de anquilossauros na formação de Wessex e na Inglaterra do Cretáceo Inferior”, disse o principal autor do estudo, Stuart Pond, pesquisador do Museu de História Natural.

    “Por praticamente 142 anos, todos os restos de anquilossauros da Ilha de Wight foram atribuídos a Polacanthus foxii, um famoso dinossauro da ilha, agora todos esses achados precisam ser revisitados porque descrevemos essa nova espécie.”

    A nova espécie tem várias diferenças em relação ao Polacanthus foxii, que anteriormente era o único anquilossauro conhecido por ter vivido na ilha, com variações no pescoço e nas vértebras das costas, bem como na pélvis e na armadura pontiaguda.

    A análise da equipe mostrou que o Vectipelta barretti está mais intimamente relacionado aos anquilossauros chineses, sugerindo que os dinossauros foram capazes de se mover entre a Ásia e a Europa no Cretáceo Inferior.

    O dinossauro foi nomeado pelo professor Paul Barrett, que trabalha no museu há 20 anos.

    “Estou lisonjeado e absolutamente encantado por ter sido reconhecido desta forma, até porque o primeiro artigo que escrevi também foi sobre um dinossauro blindado nas coleções do NHM (Museu de História Natural)”, disse ele no comunicado.

    “Tenho certeza de que qualquer semelhança física é puramente acidental”, acrescentou.

    O artigo foi publicado no Journal of Systematic Paleontology, e a equipe acredita que mais novas espécies serão descobertas na Ilha de Wight, uma importante fonte de fósseis de dinossauros, no futuro.

    Em junho de 2022, cientistas identificaram na ilha os restos de um espinossaurídeo, um dinossauro predador com duas pernas e rosto de crocodilo.

    Ele media mais de 10 metros (cerca de 33 pés) de comprimento e pesava várias toneladas, tornando-o um dos maiores caçadores terrestres da Europa.

    Catherine Nicholls, da CNN, contribuiu para esta reportagem.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original