O que já se sabe sobre a posse de Biden 

Além dos 20 mil homens da Guarda Nacional e limite de público, cerimônia contará com apresentações de Jennifer Lopez e Lady Gaga

Zachary B. Wolf, da CNN

Ouvir notícia

 

Os convites foram reduzidos por causa da pandemia e a segurança aumentou devido ao motim do Capitólio, mas a posse de Joe Biden como 46º presidente dos Estados Unidos nesta quarta-feira (20) ainda terá bastante pompa.

O National Mall será fechado para manter as pessoas afastadas, de modo que todos seremos poupados de outra comparação sobre p tamanho da multidão (especialmente porque a conta no Twitter de Donald Trump, que adorava falar sobre o público em sua posse, foi desativada).

As ameaças de protestos violentos de apoiadores de Trump que negam o resultado das eleições e a presença de 20 mil soldados da Guarda Nacional não deixarão que ninguém se esqueça da liderança turbulenta do futuro ex-presidente, ou da falta dela.

O FBI alertou sobre protestos armados em todas as 50 capitais estaduais e a TSA, que inspeciona os voos, está se restringindo as armas nas bagagens despachadas.

Vista do Capitólio, em Washington
Vista do Capitólio, em Washington
Foto: Erin Scott/Reuters

 

Aqui estão outros pontos importantes do evento:

O que há de diferente neste ano? Muita coisa.

Joe Biden havia planejado fazer de sua chegada a Washington uma declaração em si, viajando de trem para Washington em um trem da Amtrak, partindo da cidade de Wilmington, Delaware, onde a estação ferroviária leva seu nome – um testemunho dos dias em que ele era um senador e costumava fazer a viagem de ida e volta para casa para ficar com seus filhos.

No entanto, a viagem de trem foi cancelada. Ele vai passar a noite anterior à posse na Blair House, em frente à Casa Branca, em vez de um hotel.

Normalmente, os membros do Congresso ganham uma série de ingressos para distribuir à vontade. Este ano, cada um deles recebeu apenas um. O público está sendo incentivado a se manter afastado e o National Mall será fechado. Não haverá desfile público do Capitólio à Casa Branca, mas sim um desfile virtual trazendo pessoas de todo o país.

Os bailes da posse – geralmente acontecem vários no mesmo dia e o novo presidente faz uma breve aparição em muitos – serão substituídos por um programa de TV produzido com estrelas como Tom Hanks e Justin Timberlake. É uma posse ao estilo Covid-19.

O que Biden dirá?

Vale prestar atenção especial às referências de Biden a seu antecessor, que logo enfrentará um processo de impeachment, durante seu discurso inaugural.

Quem estará na cerimônia de posse?

Todos os VIPs de sempre, membros que entram e saem do Gabinete, legisladores e provavelmente juízes da Suprema Corte, assim como o vice-presidente Mike Pence, que está deixando o governo. Mas não Donald Trump. É raro, mas não inédito, um presidente não participar da transição de poder.

Jennifer Lopez e Lady Gaga adicionarão algum brilho do mundo artístico à cerimônia, que ainda acontecerá na Frente Oeste do Capitólio dos EUA, com visão para o National Mall vazio, o que talvez seja uma demonstração de provocação às pessoas que invadiram o Capitólio em 6 de janeiro. Mas também será um lembrete de que este é um início muito singular para um novo governo.

Mais detalhes aqui (em inglês).

(Texto traduzido, clique aqui para ler o original em inglês).

 

Mais Recentes da CNN