OMS declara fim de surto de Ebola na Guiné

Para evitar que o surto se agravasse, a OMS enviou 24 mil doses de vacinas contra o vírus do Ebola para a Guiné —e epidemia chega ao fim depois de quatr meses

Funcionário da saúde administra vacina contra Ebola
Funcionário da saúde administra vacina contra Ebola Foto: Reprodução / Reuters

Tamires Vitorio, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O surto de Ebola na Guiné foi declarado como finalizado neste sábado (19) pela Organização Mundial da Saúde (OMS). O surto da doença, que teve início em fevereiro, infectou 16 pessoas e deixou 12 mortos—marcando a primeira vez que a doença retornou ao país depois da epidemia mortal que acabou em 2016. 

Para evitar que o surto se agravasse, a OMS enviou 24 mil doses de vacinas contra o vírus do Ebola para a Guiné, o que fez com que cerca de 11 mil pessoas fossem vacinadas, sendo que 2.800 eram trabalhadores da linha de frente do combate à doença. 

A organização afirma que “mais de 100 especialistas estavam no país coordenando os aspectos-chave da resposta contra o vírus, como a prevenção e controle de infecção, observação da doença, testagem, vacinação e tratamento usando novos remédios”. 

“Embora este surto de Ebola tenha sido deflagrado na mesma área da África Ocidental, que matou 11 mil pessoas, graças às novas inovações e lições aprendidas, a Guiné conseguiu conter o vírus em quatro meses”, disse o Dr. Matshidiso Moeti, Diretor Regional da OMS para África em comunicado. “Estamos ficando mais rápidos, melhores e mais inteligentes no combate ao Ebola. Mas enquanto esse surto passa, devemos ficar alerta para um possível ressurgimento e garantir que a experiência em Ebola se expanda a outras ameaças à saúde, como a Covid-19. ” 

 

Mais Recentes da CNN