Papa Francisco expressa solidariedade a Mianmar, que sofreu golpe militar

Milhares de pessoas foram às ruas contra a ação dos militares

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O Papa Francisco prestou solidariedade às pessoas que estão protestando em Mianmar contra um golpe de Estado. O pontífice pediu aos militares que busquem harmonia democrática.

 

Dezenas de milhares de pessoas se reuniram nas ruas após o Exército ter decretado um golpe na última segunda-feira (1). Um dos pedidos do manifestantes é a libertação da líder democraticamente eleita Aung San Suu Kyi, vencedora do Prêmio Nobel da Paz de 1991.

Manifestação em Mianmar clama pela liberdade da líder Aung San Suu Kyi
Manifestação em Mianmar clama pela liberdade da líder Aung San Suu Kyi
Foto: Reprodução / CNN

A população chegou a ter o fornecimento de internet interrompdido, mas após um grande protesto, o maior visto desde 2007, o acesso foi reestabelecido neste domingo (7). O bloqueio tinha sido determinado pela junta militar em reação às manifestações que aconteceram ao longo da semana. 

Os militares tomaram o poder quando o partido liderado por Aung San Suu Kyi deveria assumir um novo mandato. O Exército afirmou que as eleições foram fraudadas, o que foi foi negado pela Comissão Eleitoral do país.

(Publicado por Leonardo Lellis)

Mais Recentes da CNN