Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Político do partido alemão AfD é esfaqueado em segundo ataque em poucos dias

    Heinrich Koch foi atacado com uma faca após confrontar suspeito que estava derrubando cartazes eleitorais

    Membros do AfD sentam-se em cabines de votação no dia da assembleia eleitoral europeia de 2023 do Alternativa para a Alemanha (AfD) em Magdeburgo, Alemanha
    Membros do AfD sentam-se em cabines de votação no dia da assembleia eleitoral europeia de 2023 do Alternativa para a Alemanha (AfD) em Magdeburgo, Alemanha 29/07/2023REUTERS/Annegret Hilse

    Andrey SychevHolger HansenAndreas Rinkeda Reuters

    Um candidato do partido de direita Alternativa para a Alemanha (AfD) foi ferido em um ataque com faca, disseram o partido e a polícia nesta quarta-feira (5), o segundo ataque desse tipo na cidade de Mannheim, dias após a morte de um policial.

    Heinrich Koch, membro do AfD, foi atacado com uma faca após confrontar o suspeito que estava derrubando cartazes eleitorais perto de uma praça da cidade, informou o partido. A polícia disse que o suspeito de 25 anos foi detido e, mostrando sinais claros de doença mental, foi levado a um hospital psiquiátrico.

    Isso ocorre dias depois do ataque em uma manifestação anti-islâmica em que um policial foi morto, num momento em que o número de agressões e abusos contra políticos de todo o espectro aumentou antes de eleições muito disputadas.

     

     

    Koch precisou levar pontos na cabeça e teve um corte no estômago, mas os ferimentos não representavam risco de vida, informou o partido. A cochefe do AfD, Alice Weidel, disse à Reuters que o ataque foi um “ato chocante que nos deixa atordoados”.

    O partido procurou retratar o ataque como parte de uma campanha direcionada por extremistas de esquerda contra os membros do AfD. No entanto, a polícia disse que não havia provas concretas de que o suspeito sabia que estava atacando um político do AfD.

    Os ataques verbais e físicos a políticos na Alemanha mais do que dobraram desde 2019, de acordo com dados do governo, à medida que o país se prepara para as eleições europeias e eleições locais em três Estados. A previsão é de que o AfD tenha um bom desempenho nas votações.

    O ataque com faca na sexta-feira (31), realizado por um jovem de 25 anos originário do Afeganistão, também feriu gravemente seis pessoas, o que levou a pedidos de uma linha mais dura em relação à imigração.