Próximo chanceler alemão vai ter enormes dificuldades em governar, diz professor

Kai Enno Lehmann disse à CNN substituto de Angela Merkel terá desafio de "manter esse consenso geral" que ela conseguia

Da CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

Em entrevista à CNN, o professor de Relações Internacionais da USP Kai Enno Lehmann afirmou que o próximo chanceler da Alemanha “vai ter enormes dificuldades em governar e manter esse consenso geral que Merkel sempre conseguiu”.

Angela Merkel não se candidatou à reeleição no país. A histórica líder alemã sairá do governo do país após 16 anos no poder.

De acordo com o professor, alguns dos desafios do próximo chanceler serão a própria pandemia de Covid-19 e a União Europeia (UE). O início do processo eleitoral para a população alemã escolher o novo parlamento já começa neste domingo (26).

Segundo o docente, há uma grande possibilidade do próximo governo alemão ser uma coalizão de três partidos. Para ele, a deterioração das grandes legendas populares é uma tendência na nação.

Apesar disso, Lehmann destaca que “no parlamento essa fragmentação não é tão ruim, porque existe essa cláusula de 5% para poder conquistar cadeiras”.

União Europeia

Outro ponto abordado por Lehmann é que a França também enfrentará eleições em 2202. Segundo ele, tanto esse processo eleitoral como o da Alemanha devem interferir na UE.

“Os dois grandes protagonistas da UE, historicamente, possivelmente enfrentarão períodos de instabilidades políticas nos próximos 12 meses e isso terá um impacto na UE.”

Mais Recentes da CNN