Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Vladimir Putin deve visitar China em outubro, confirma conselheiro do Kremlin

    Yury Ushakov confirmou a repórteres que o presidente Russo deverá se encontrar com os dirigentes chineses; última visita ocorreu no início do ano passado, pouco antes da invasão à Ucrânia

    Presidente russo, Vladimir Putin
    Presidente russo, Vladimir Putin 25/07/2023Sputnik/Alexander Kazakov/Kremlin via REUTERS

    da Reuters

    O presidente russo, Vladimir Putin, pretende visitar a China em outubro, planejando sua visita para coincidir com o fórum “Cinturão e Rota”, disse o conselheiro de política externa do Kremlin, Yury Ushakov, a repórteres nesta terça-feira (25), de acordo com a agência de notícias estatal russa Tass.

    A China se tornou o aliado mais significativo da Rússia desde o início do ano passado, quando os laços já tensos do Ocidente com Moscou estavam esfriando ainda mais enquanto Putin se preparava para enviar suas Forças Armadas à Ucrânia.

    Putin visitou Pequim pela última vez pouco antes da invasão, que a Rússia chama de “operação militar especial”, e junto com o presidente chinês, Xi Jinping, anunciou uma parceria “sem limites” que se estendeu às áreas econômica, comercial, política e militar.

    A China tem se recusado a culpar Moscou pela guerra e condenou as sanções ocidentais à Rússia, mesmo tendo lucrado ao garantir descontos para petróleo e gás que a Rússia não vende mais para a Europa, e observou a Rússia usar cada vez mais seu iuan como moeda de reserva, em vez do dólar norte-americano.

    Xi, por sua vez, viajou a Moscou em março, selando uma série de acordos econômicos e outros com seu “querido amigo” Putin.

    A China apresentou um documento em Moscou pedindo uma desescalada no conflito e um eventual cessar-fogo na Ucrânia, mas Kiev e seus aliados ocidentais rejeitaram o plano, dizendo que garantiria ganhos territoriais russos.

    Ataque de drones atinge prédios de Moscou

    (Reportagem de Felix Light)