Região de Xangai se prepara para tufão In-fa após inundação no centro da China

A tempestade atingiu o local que ainda está se recuperando de uma enchente que matou pelo menos 63, cortou energia e forçou a realocação de 1 milhão de pessoas

Retroescavadeira ajuda a tirar destroços em alagamento na China
Retroescavadeira ajuda a tirar destroços em alagamento na China Foto: HE JINWEN/REUTERS

Dominique Patton e Sophie Yu, da Reuters

Ouvir notícia

 

O centro comercial da China, Xangai, e as regiões costeiras vizinhas cancelaram todos os voos, desaceleraram ou suspenderam os trens do metrô, além de terem fechado empresas quando o tufão In-fa atingiu o continente no domingo, causando inundações e derrubando cerca de 1 mil árvores.

O tufão pousou no distrito de Putuo, na cidade de Zhoushan, um importante porto da província de Zhejiang, na costa leste, no domingo, disse a emissora estatal CCTV, citando a Administração Meteorológica da China.

A tempestade atingiu o local que ainda está se recuperando de uma enchente que matou pelo menos 63, cortou energia e forçou a realocação de 1 milhão de pessoas.

“Faremos todos os esforços para garantir a segurança das vidas e propriedades das pessoas e faremos tudo para minimizar as perdas em desastres e nos empenharemos para alcançar a meta de nenhuma morte e poucos feridos e perdas econômicas”, disse Yuan Jiajun, secretário do Partido Comunista da província de Zhejiang, durante uma inspeção dos preparativos no sábado, informou a mídia oficial.

Depois de inundar 6 quilômetros de estradas em Zhoushan com água do mar e derrubar cerca de 1 mil árvores em Xangai na tarde de domingo, o tufão deve atingir a costa entre a cidade de Jiaxing de Zhejiang e a cidade de Qidong na província de Jiangsu na noite de domingo.

A Administração Meteorológica disse anteriormente que o tufão estava se movendo a uma velocidade de 15 km por hora.

A velocidade do vento em In-fa era de até 38 metros por segundo, disse a Administração Meteorológica. Isso é igual a cerca de 137 km/h, de acordo com cálculos da Reuters.

O departamento de gerenciamento de emergência de Zhejiang atualizou sua resposta ao tufão ao mais alto nível no sábado, fechando escolas e mercados e suspendendo o tráfego rodoviário quando necessário.

Tanto Xangai, que abriga cerca de 26 milhões de pessoas, quanto Hangzhou, ao sul, cancelaram voos de ida e volta no sábado, e muitos serviços de trem na região também foram interrompidos.

O governo de Xangai disse que reduziria a velocidade de seus trens do metrô e suspenderia algumas linhas a partir do meio-dia, e as autoridades de Hangzhou também cancelaram todos os trens subterrâneos.

As inundações na cidade chinesa de Zhengzhou na semana passada mataram 12 pessoas que ficaram presas no sistema de metrô.

A Disneylândia de Xangai fechará no domingo e na segunda-feira por causa do clima, enquanto o porto de Yangshan da cidade evacuou centenas de navios, informou a agência de notícias oficial Xinhua.

O tufão foi definido para durar no leste da China após seu segundo landfall e trazer fortes tempestades para as províncias de Zhejiang, Jiangsu e Anhui, e Xangai, disse a Xinhua.

Tópicos

Mais Recentes da CNN