Reino Unido: ministro não descarta novas restrições contra o coronavírus antes do Natal

Sajid Javid, da Saúde, afirmou que a variante Ômicron tem se movimentado “muito rapidamente”

Kylie MacLellanda Reuters

Londres

Ouvir notícia

O ministro da Saúde do Reino Unido, Sajid Javid, não descartou neste domingo (19) a chance de novas restrições no combate à Covid-19 antes do Natal, dizendo que a disseminação da variante Ômicron foi uma situação muito rápida.

O Reino Unido relatou um aumento nos casos da variante do coronavírus Ômicron no sábado (18), que assessores do governo disseram que pode ser apenas a ponta do iceberg. O prefeito de Londres destacou preocupações sobre a capacidade dos hospitais em lidar com a situação.

Questionado sobre se poderia descartar as restrições antes do Natal, Javid disse à televisão BBC: “Estamos avaliando a situação, está se movendo muito rápido.”
“Não há garantias para esta pandemia, não creio. Neste ponto, só temos que manter tudo sob revisão.”

Javid disse que o governo está levando a sério o conselho “sóbrio” de seus cientistas, está observando os dados “quase de hora em hora” e vai comparar isso com o impacto mais amplo das restrições sobre coisas como negócios e educação.

Ele disse que ainda há muito que não se sabe sobre a Ômicron, mas vai esperar até que os dados fiquem mais claros.

Mais de 100 dos próprios legisladores conservadores do primeiro-ministro Boris Johnson votaram contra as últimas medidas do governo para combater a disseminação da Covid-19 no início desta semana e Johnson está enfrentando a maior crise de seu governo após uma litania de escândalos e erros.

Questionado se Johnson estava muito fraco para trazer mais restrições, Javid disse: “Não, não acho que seja esse o caso… Se o governo sentisse que outras ações deveriam ser tomadas, é claro que apresentaríamos isso ao parlamento e caberia ao parlamento decidir. ”

O número de casos de Ômicron registrados em todo o país atingiu quase 25 mil na sexta-feira (17), disse a Agência de Segurança de Saúde do Reino Unido.

O número de todos os novos casos de Covid-19 relatados em dados oficiais no sábado foi 90.418. Os casos aumentaram 44,4% nos sete dias até 18 de dezembro em comparação com a semana anterior.

Javid disse que o governo acredita que cerca de 60% dos novos casos de Covid-19 na Inglaterra são agora Ômicron.

O prefeito de Londres, Sadiq Khan, disse acreditar que novas restrições são inevitáveis, caso contrário o serviço de saúde estaria à beira do colapso sob as pressões conjuntas de falta de pessoal e aumento de hospitalizações.

Mais Recentes da CNN