Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Sunak faz primeiro discurso como premiê britânico: “Vou unir nosso país”

    Ex-ministro das Finanças disse que vai consertar erros cometidos pelo governo de Liz Truss e alertou o país que enfrenta decisões difíceis para superar uma "profunda crise econômica"

    Rob Pichetada CNN

    em Londres

    O novo primeiro-ministro do Reino Unido, Rishi Sunak, fez seu primeiro discurso no cargo na manhã desta terça-feira (25).

    Ele falou em frente à famosa porta preta no número 10 de Downing Street, em Londres, a sede do governo britânico, após ter se encontrado com o rei Charles III no Palácio de Buckingham para sua indicação ao posto de premiê.

    Em seu primeiro discurso, Sunak disse que irá unir o país e disse ao público que Liz Truss, que renunciou formalmente nesta terça, cometeu “erros” que ele foi designado para corrigir.

    “É justo explicar por que estou aqui como seu novo primeiro-ministro”, disse o premiê.

    “Neste momento, nosso país está enfrentando uma profunda crise econômica. As consequências da Covid ainda perduram. A guerra de Putin na Ucrânia desestabilizou os mercados de energia e as cadeias de suprimentos em todo o mundo”, acrescentou.

    “Quero prestar homenagem à minha antecessora Liz Truss”, disse Sunak. “Ela não estava errada em querer melhorar o crescimento neste país. É um objetivo nobre e eu admirava sua inquietação em criar mudanças. Mas alguns erros foram cometidos”, pontuou.

    “Não nascidos de má vontade ou más intenções, muito pelo contrário. Mas erros, no entanto”, disse Sunak. Ele acrescentou que foi escolhido para liderar os conservadores “em parte para consertá-los, e esse trabalho começa imediatamente”.

    “Decisões difíceis”

    Rishi Sunak disse que será forçado a tomar “decisões difíceis” como primeiro-ministro, devido à situação econômica do país.

    “Colocarei a estabilidade econômica e a confiança no centro da agenda deste governo. Isso significará decisões difíceis por vir”, disse Sunak.

    “Mas você me viu durante a Covid fazendo tudo o que podia para proteger as pessoas e empresas.”

    “Sempre há limites. Mais agora do que nunca”, disse Sunak.

    “Mas eu prometo a você – trarei a mesma compaixão para os desafios que enfrentamos hoje.”

    Rejeição de pedidos por eleições gerais

    Rishi Sunak prometeu colocar “integridade” e “responsabilidade” no centro de seu cargo de primeiro-ministro, mas rebateu os apelos por uma eleição geral em seu primeiro discurso como primeiro-ministro.

    “Vou unir nosso país, não com palavras, mas com ação”, disse Sunak. “Este governo terá integridade, profissionalismo e responsabilidade em todos os níveis”, acrescentou, em uma tentativa de se distanciar do mandato de Boris Johnson, que foi derrubado por repetidos escândalos por desonestidade.

    “A confiança é conquistada, e eu ganharei a sua”, disse Sunak. “Entendo também que tenho trabalho a fazer para restaurar a confiança depois de tudo o que aconteceu”, acrescentou mais tarde.

    “Sempre serei grato a Boris Johnson por suas incríveis conquistas como primeiro-ministro e valorizo ​​seu calor e generosidade de espírito”, continuou ele.

    Foi um aceno caloroso para seu rival, mas talvez um político necessário, dado os apelos para que Sunak busque uma eleição geral antecipada para buscar seu próprio mandato.

    “Sei que ele concordará que o mandato que meu partido conquistou em 2019 não é propriedade exclusiva de nenhum indivíduo”, disse Sunak, uma tentativa direta de rejeitar essas ligações.