Suspeita de enviar carta com substância tóxica a Donald Trump é presa

Presidente dos EUA recebeu pacote com ricina neste sábado

Donald Trump, presidente dos Estados Unidos
Donald Trump, presidente dos Estados Unidos Foto: Reuters

da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

Uma mulher suspeita de enviar a carta contendo a substância tóxica ricina ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, foi presa neste domingo (20) ao tentar entrar nos EUA na fronteira com o Canadá.

Segundo uma fonte policial informou, a prisão ocorreu em um posto de fronteira no estado de Nova York.

Leia também:

Pacote com ricina é enviado a Donald Trump e interceptado por autoridades

A mulher carregava uma arma e foi presa pelas autoridades dos EUA, de acordo com a fonte. Os promotores dos EUA na capital Washington devem apresentar acusações contra ela.

De acordo com a polícia, o incidente aconteceu no início desta semana. Um pacote endereçado ao presidente continha o composto, extraído da mamona e altamente tóxico. O envelope não chegou ao presidente, uma vez que toda a correspondência enviada à Casa Branca é classificada e filtrada em instalação externa. 

Caso seja ingerida, a ricina causa náusea e hemorragia interna, que pode evoluir para falha em órgãos vitais e morte pelo colapso do sistema circulatório.

(Com informações de Evan Perez, da CNN Internacional).

Mais Recentes da CNN