Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ucrânia diz ter avançado em Bakhmut, com 200 soldados russos mortos e equipamentos destruídos

    Estado-Maior ucraniano afirmou que mais de 20 confrontos ocorreram em Donetsk nos últimos dias e que esforços russos foram frustrados

    Soldados ucranianos conversam em cima de tanque russo capturado, em Bakhmut, Ucrânia.
    Soldados ucranianos conversam em cima de tanque russo capturado, em Bakhmut, Ucrânia. 19/06/2023Radio Free Europe/Radio Liberty/Serhii Nuzhnenko via REUTERS

    Svitlana Vlasovada CNN

    Kiev

    As linhas de frente em toda a Ucrânia viram combates intensos nos últimos dois dias, com mais de 20 confrontos ocorrendo em áreas na região de Donetsk – principalmente Lyman, Marinka e Bakhmut, de acordo com os militares ucranianos.

    Em sua atualização operacional, o Estado-Maior disse que os russos também realizaram 25 ataques aéreos no último dia.

    Houve artilharia russa pesada e fogo de morteiro na área de Kupyansk, em Kharkiv, onde os russos tentam romper há mais de um mês, segundo os ucranianos.

    O Estado-Maior insistiu que todos os esforços russos para tomar território foram frustrados. Nas linhas de frente de Donetsk, os combates foram caracterizados por trocas de tiros indiretos, mas com pouco movimento.

    No entanto, os ucranianos dizem que estão na frente em torno de Bakhmut.

    “[As tropas] mantêm a iniciativa, continuam as operações de assalto e empurram o inimigo para trás. No último dia, as forças ucranianas avançaram de 600 a 1.000 metros nos flancos sul e norte ao redor de Bakhmut”, disse Serhii Cherevatyi, porta-voz do Grupo Leste das Forças Armadas.

    Quase 200 soldados russos foram mortos no dia anterior e vários equipamentos russos foram destruídos, de acordo com Cherevatyi.

     

    A CNN não pode verificar as alegações ucranianas de ganhos ou baixas no campo de batalha.

    Legenda para o mapa: “Verificadas” (“Assessed”) significa que o Instituto para o Estudo da Guerra (ISW, na sigla em inglês) recebeu informações verificáveis confiáveis e independentes para demonstrar o controle russo ou avanços nessas áreas. Os avanços russos são áreas onde as forças russas operaram ou lançaram ataques, mas não os controlam. As áreas “reivindicadas” (“claimed”) são onde as fontes disseram que o controle ou contraofensivas estão ocorrendo, mas o ISW não pode corroborar nem demonstrar que são falsas.

    Instituto para o Estudo da Guerra com o Projeto de Ameaças Críticas da AEI; LandScam HD para a Ucrânia, Oak Ridge National Laboratory. / Gráfico por Renée Rigdon/CNN

    No sul, onde as forças ucranianas tentaram romper as linhas russas, o Estado-Maior disse que um esforço russo para recuperar as posições perdidas na área de Novodarivka também falhou.

    A artilharia russa continuou a atacar cerca de 30 assentamentos ao longo das linhas de frente na região de Zaporizhzhia, disse.

    Em Kherson, Nataliya Humenyuk, porta-voz das forças ucranianas no sul, disse que os russos lutaram para recuperar posições na margem leste do rio Dnipro, que foi inundado pelos recentes danos à barragem de Nova Kakhovka.

    “O trabalho deles é complicado pela disseminação de infecções intestinais”, disse Humenyuk.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original